O papa expressa sua profunda preocupação com a situação geral na Síria

O papa Francisco enviou uma carta a Bashar Al-Assad pedindo medidas concretas

O papa expressa sua profunda preocupação com a situação geral na Síria

O Papa Francisco, líder espiritual dos católicos e chefe de Estado do Vaticano, estava profundamente preocupado com as condições dramáticas e a situação humanitária da população civil na província síria de Idlib.

O porta-voz da assessoria de imprensa do Vaticano, Matteo Bruni, informou que o papa escreveu uma carta a Bashar al-Assad, líder do regime, em 28 de junho, referindo-se à situação humanitária geral na Síria referindo-se a Idlib.

Bruni notou que a carta acima mencionada foi entregue ontem a Assad pelo prefeito do Serviço de Desenvolvimento Humano, o cardeal Peter Kodwo Appiah Turkson.

Bruni informou que o líder católico, referindo-se às condições dramáticas do povo civil em Idlib, expressou profunda preocupação com a situação humanitária geral na Síria.

O secretário de Estado do Vaticano, Pietro Parolin, durante sua aparição diante da mídia próxima ao Vaticano, comentou que o papa pediu a Assad que "fizesse todo o possível para a cessação dessa destruição humana".

Parolin acrescentou que o papa renovou seu chamado para proteger as vidas de civis, as principais infra-estruturas, como escolas, hospitais e centros de saúde, o repatriamento dos deslocados e a libertação de detidos.

Parolin expressou que estava orando pela paz na atmosfera fraternal na Síria, que está imerso na guerra civil há muitos anos e disse que destacou "reconciliação" três vezes em sua carta, seu principal objetivo.

O número de mortes no ataque perpetrado no último domingo pela Rússia e pelo regime de Assad contra os mercados nas cidades de Maárat an-Numán e Seraqib na Zona de Tensão Reduzida de Idlib chegou a 38.Idlib lidera as áreas alvo do regime de Assad.



Notícias relacionadas