Onda de calor na Índia faz 184 mortos

As temperaturas em Churu, uma cidade da região desértica de Rajasthan, chegaram aos 50 graus celsius.

Onda de calor na Índia faz 184 mortos

Uma onda de calor no estado de Bihar, no leste da Índia, matou até agora 184 pessoas de acordo com os números publicados pelo departamento de desastres. A maior parte das mortes ocorreram nas zonas de Aurangabad, Gaya e Nawada.

Pelo menos 34 pessoas morreram em apenas um dia em Aurangabad e outras 200 pessoas tiveram que ser internadas em hospitais, devido às altas temperaturas. Preocupado com o elevado número de mortos, o governador de Bihar, Nitish Kumar, anunciou uma compensação de 400 mil rúpias (cerca de 5 800 dólares americanos) às famílias das vítimas.

O governo de Gaya proibiu inclusivamente as concentrações públicas, para garantir que as pessoas não se expõem ao sol e dessa forma não sofrem as consequências do calor mortal. Foram também suspensos todos os trabalhos de construção, quer públicos quer privados, bem como os programas culturais e as reuniões em espaços abertos entre as 11 da manhã e as 4 da tarde, as horas de maior calor.

O governo também ordenou a todas entidades e escolas públicas que permaneçam fechadas até ao dia 22 de junho, em todas as zonas mais afetadas: "pedimos às pessoas que permaneçam no interior das suas casas, devido às condições trazidas pela onda de calor. Há muitas pessoas a dirigirem-se aos hospitais para receber tratamento na cidade. Estamos a monitorar a situação" - afirmou Abhishek Singh, um magistrado do distrito de Gaya à agência Anadolu.


Etiquetas: Índia , onda de calor , Gaya

Notícias relacionadas