Trump anuncia "cidades de tendas" para os migrantes da caravana

No entanto, as leis dos Estados Unidos protegem os imigrantes que fogem da perseguição e solicitam asilo assim que chegam a este país.

Trump anuncia "cidades de tendas" para os migrantes da caravana

Washington, 29 out (EFE) .- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou hoje sua intenção de construir "cidades de barracas", onde deter membros da caravana migratória e os centro-americanos que buscam asilo enquanto os seus pedidos são resolvidos.

"Vamos construir cidades de tendas, vamos colocar tendas em todos os lugares, não vamos construir estruturas -gastar centenas de milhões de dólares, teremos tendas, vão ser muito boas, e os (migrantes) vão esperar, e se não receberem asilo, vão sair", disse Trump em entrevista à Fox News.

"Quando perceberem o que acontece, teremos muito menos pessoas vindo", acrescentou.

Trump lembrou que a maioria dos pedidos de asilo na América Central- cerca de 80% - é rejeitada por seu país, mas que "ninguém aparece" nas audiências que podem ser realizadas anos após sua chegada aos Estados Unidos.

"Se vão esperar, geralmente não recebem asilo", disse.

O governo Trump anunciou hoje o envio de 5.200 soldados para a fronteira com o México para responder à chegada de milhares de migrantes centro-americanos que avançam pelo país vizinho no norte em duas caravanas.

O presidente insistiu que "muitos membros de grupos e pessoas muito más" estão "misturados" à caravana e advertiu que Washington "não vai admitir" os migrantes.

Um grupo de 800 militares já está a caminho para o Texas a partir das bases militares de Fort Knox e Fort Campbell, localizados ambas em Kentucky, disse hoje em conferência de imprensa o comandante do Comando do Norte do Departamento de Defesa, o general Terrence J. O 'Shaughnessy.



Notícias relacionadas