EUA incluem 271 sírios em sua lista de sanções

O governo dos Estados Unidos acrescentou em sua lista de sanções 271 autoridades sírias por seu envolvimento com o ataque químico do regime de Assad contra Idlib

EUA incluem 271 sírios em sua lista de sanções

Os Estados Unidos incluíram em sua lista de sanções 271 sírios envolvidos com o ataque químico por parte do regime Assad contra a cidade de Idlib.

O secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, anunciou que Washington vai impor novas sanções à Síria sobre o uso de armas químicas.

"Nós não vamos tolerar o uso de armas químicas em qualquer ato e temos a intenção de manter o regime de Assad por suas atitudes inaceitáveis", disse Mnuchin.

Neste contexto, 271 colaboradores do Centro de Pesquisa e Estudos Científicos da Síria do regime Assad foram adicionados à lista de sanções por terem uma relação com o ataque químico do regime contra a cidade de Idlib.

Mais de 100 civis foram mortos e mais de 500 ficaram feridos no ataque químico realizado em 4 de abril pelo regime sírio em Idlib.

O governo de Washington tinha respondido com um ataque de mísseis contra a base aérea de Shairat onde os aviões descolar para realizar o ataque.



Notícias relacionadas