Novos escândalos de subornos na FIFA

Os olhos estão agora postos nas escolhas da França e África do Sul, como países organizadores de campeonatos do mundo.

Novos escândalos de subornos na FIFA

Sepp Blatter lançou insinuações de que Michel Platini pode estar implicado em subornos, relativos à escolha de França como país organizador do Mundial 98.

As investigações levadas a cabo pelo FBI nos Estados Unidos, indicam que membros da FIFA cobraram subornos dos principais países candidatos à organização do Mundial 98, incluindo Marrocos e a França. É o que se pode deduzir das confissões do norte-americano Chuck Blazer ao FBI, que também denunciou irregularidades na atribuição do Mundial 2010 à África do Sul.

Agora que o escândalo foi posto a nu, aumenta o número de vozes que põe em causa a escolha dos países organizadores dos dois próximos campeonatos do mundo, que estão previstos para a Rússia em 2018 e para o Qatar em 2022.

O Reino Unido já fez saber que está preparado para acolher o campeonato de 2022, caso seja retirada ao Qatar a organização desse campeonato do mundo.

Um dos altos representantes da FIFA implicados neste caso é Jack Warner, que promete revelar uma avalancha de factos escandalosos, apesar de se sentir ameaçado: “Tenho razões para temer pela minha vida” – afirmou Warner – que também assegura que a organização dirigida por Blatter não só influenciou negativamente as competições futebolísticas, como também as eleições políticas do seu país, Trinidade e Tobago.


Etiquetas:

Notícias relacionadas