Ataques aéreos sírios e russos matam 17 civis em Idlib

Segundo a Defesa Civil da Síria, as áreas atacadas são próximas do centro da cidade e das aldeias em redor.

Ataques aéreos sírios e russos matam 17 civis em Idlib

AA - As forças do regime sírio e os seus aliados russos realizaram ataques aéreos na zona de distenção de Idlib, no noroeste da Síria, e mataram pelo menos 17 civis. A informação foi dada no domingo pelo grupo de defesa civil da Síria, os Capacetes Brancos.

De acordo com as informações recebidas, foram atacadas as áreas próximas do centro da cidade e as aldeias em redor de Idlib.

A Turquia continua a enviar reforços para a zona de distenção do conflito, com uma coluna militar turca que inclui dezenas de tanques que serão colocados em diferentes pontos de Idlib.

Entretanto, o regime de Bashar Al Assad e os seus aliados intensificaram os ataques aéreos e terrestres contra as povoações civis na região.

Idlib tem sido um local de forte oposição armada contra o governo, desde o início da guerra civil síria em 2 011.

Em setembro de 2 018, a Turquia e a Rússia concordaram em tornar Idlib numa zona de arrefecimento do conflito, na qual os atos de agressão são expressamente proibidos.

Mas mais de 1 800 civis morreram em ataques do regime e das forças russas desde a assinatura do acordo, ignorando o cessar-fogo de 2 018. E uma nova onda de ataques começou no dia 12 de janeiro.

Mais de 1,5 milhão de sírios deslocaram-se para junto da fronteira com a Turquia, devido aos intensos ataques no ano passado.

A Turquia continua a ser o país com mais refugiados no mundo e hospeda mais de 3,7 milhões de migrantes desde o início da guerra civil síria (AA).



Notícias relacionadas