ONU: “320.000 pessoas morreram no Iêmen desde o início da guerra civil”

No Iêmen, onde prevalece a instabilidade política de longo prazo, ocorrem confrontos entre houthis e forças leais ao governo.

ONU: “320.000 pessoas morreram no Iêmen desde o início da guerra civil”

O Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) anunciou que cerca de 320.000 pessoas foram mortas direta ou indiretamente no Iêmen.

Na última segunda-feira, 12 pessoas morreram, incluindo 6 crianças após o ataque aéreo na província de Hajjah pela coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita.

“Esse drama precisa ser interrompido. Essa violência contra civis no Iêmen excedeu qualquer percepção. É absolutamente inadmissível ”, disse Lise Grande, coordenadora do OCHA. 

No Iêmen, onde prevalece a instabilidade política de longo prazo, ocorrem confrontos entre Houthis e forças leais ao governo. Os primeiros mantêm o controle da capital Sana e outras províncias desde setembro de 2014. A coalizão liderada pelos sauditas reforçou o governo desde 2015.

Milhares de pessoas morreram no resultado dos conflitos de cinco anos. A crise humanitária atingiu uma dimensão horrenda por causa da guerra civil em um dos países mais pobres do mundo.


Etiquetas: ONU , Iêmen

Notícias relacionadas