Itália deixa morrer os imigrantes através do novo projeto lei

A lei prevê sanções financeiras contra os navios que resgatam os imigrantes ilegais no mar.

Itália deixa morrer os imigrantes através do novo projeto lei

Foi aprovado pelo Conselho de Ministros de Itália o projeto de lei do Partido da Liga - de extrema direita e parceiro de coligação do governo italiano - que prevê sanções com multas financeiras para os navios que resgatam imigrantes ilegais no mar.

O projeto de lei foi enviado ao parlamento para ser aprovado e há um artigo que chama particularmente a atenção, pelo facto de sancionar os navios das ONGs que transportam imigrantes ilegais resgatados no Mediterrâneo, para países da UE.

O objetivo do governo italiano é impedir os navio de organizações não governamentais de resgatarem estas pessoas. Caso a nova lei seja aprovada pelo parlamento, o capitão do navio, o dono e a tripulação serão penalizados com multas de 10 a 50 mil Euros, por violarem a lei de acesso e transporte em águas territoriais italianas.

Mas o Conselho de Ministros, por outro lado, deu a cidadania italiana a duas crianças imigrantes que foram consideradas heróis, por ajudarem a salvar 51 crianças de um autocarro de estudantes sequestrado em Milão. O governo italiano concedeu a cidadania italia às duas crianças de origem egípcia e marroquina.



Notícias relacionadas