Guillermo del Toro vai oferecer bolsas de estudo para jovens cineastas mexicanos

O diretor mexicano, Oscar de melhor diretor, dará bolsas para jovens mexicanos que querem estudar cinema em uma das universidades mais importantes do mundo.

Guillermo del Toro vai oferecer bolsas de estudo para jovens cineastas mexicanos

Guadalajara (México) (EFE) .- O diretor mexicano Guillermo del Toro, Oscar de melhor diretor, anunciou que vai oferecer bolsas de estudo para jovens mexicanos que querem estudar cinema em uma das universidades mais importantes do mundo.

Del Toro juntou-se à Fundação Mary Street Jenkins e ao Festival Internacional de Cinema de Guadalajara para financiar com 60.000 dólares o translado, a  manutenção e inscrição de futuros cineastas mexicanos em uma das 80 melhores escolas de cinema do mundo.

Esta iniciativa amplia o programa de bolsas de estudo que o diretor de filmes como "O labirinto do fauno" e "A forma da agua" já oferece na escola de animação Gobelins em Paris.

"O importante é apoiar as pessoas que estão chegando, quem está lá, é uma possibilidade de abrir os jovens", disse o cineasta ao participar de uma videoconferência em um evento em Guadalajara, capital do estado mexicano de Jalisco e a cidade natal do diretor.

A ajuda será dada a um novo jovem todos os anos, e será renovada para aqueles que já a obtiveram com a condição de manter um excelente nível acadêmico.

Del Toro afirmou que o projeto será realizado nos próximos 10 anos e que, se necessário, o acordo será estendido para incluir mais beneficiários.

O mexicano presidirá o júri formado por outros sete profissionais com reconhecimento internacional na área cinematográfica que avaliarão os jovens candidatos e escolherão o vencedor.

A primeira edição deste ano estará aberta até 20 de dezembro e o vencedor será anunciado durante a Feira Internacional de Cinema de Guadalajara, que será realizada entre 8 e 15 de março do ano que vem.

Entre a longa lista de escolas de todos os continentes a que podem concorrer os vencedores da bolsa, encontra-se a Escola de Cinematografia e Audiovisual da Comunidade de Madrid (ECAM) e a Escola Superior de Cinema e Audiovisual da Catalunha (ESCAC).

Em julho passado, um jovem mexicano, beneficiário de uma das bolsas de estudos que Del Toro deu para estudar em Paris, gerou controvérsia nas redes sociais pedindo ajuda para pagar sua viagem à França, que finalmente acabou financiada pelo diretor. EFE



Notícias relacionadas