Qatar tenta resolver a crise do Golfo

O Emir do Qatar ligou para o príncipe herdeiro da Arábia Saudita para um diálogo que pudesse resolver a crise do Golfo

Qatar tenta resolver a crise do Golfo

De acordo com a agência oficial da imprensa saudita (SPA), o príncipe herdeiro Mohammad bin Salman, recebeu uma chamada telefônica do Emir do Qatar, o sheikh Tamim bin Hamad Al Than, dizendo que quer dialogar sobre a resolução da crise do Golfo, garantindo os interesses de todas as partes.

O relatório afirmou que o Príncipe Muhammad recebeu com bons olhos a proposta, dizendo que, após um acordo mútuo com os Emirados Árabes Unidos (Emirados Árabes Unidos), o Egito e o Bahrein, mais detalhes serão revelados.

A agência de notícias oficial do Qatar, a QNA, anunciou que a conferência telefônica foi coordenada pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

De acordo com um relatório da SPA, com base em um funcionário não identificado do Ministério das Relações Exteriores da Arábia Saudita, "Riyad deixou o diálogo e a comunicação com o governo de Doha desativados até que uma declaração seja feita expressando sua posição clara".

Durante uma enxurrada de diplomacia nas chamadas telefônicas, o presidente Trump enfatizou que a unidade entre os aliados árabes de Washington é vital para a estabilidade regional e contra o Irã, de acordo com a Casa Branca.

No início desta semana, Trump ofereceu-se para mediar a crise, citando suas estreitas relações com Riade e Abu Dhabi durante uma conferência de imprensa conjunta com o emir do Kuwait.

No início de junho, a Arábia Saudita, os Emirados Árabes Unidos, o Egito e o Bahrein cortaram coletivamente os laços diplomáticos com o Qatar, acusando-o de apoiar o terrorismo na região, mas Doha nega tais alegações.

 

Fonte: AA



Notícias relacionadas