Brasil diz que proposta do Grupo de Contato Internacional para a Venezuela não é útil

GCI, que reuniu vários países em Montevidéu, no Uruguai, convocou a realização de eleições e a liberação de ajuda humanitária no país sul-americano.

Brasil diz que proposta do Grupo de Contato Internacional para a Venezuela não é útil

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, criticou na quinta-feira a proposta do Grupo de Contato Internacional (GCI) para a Venezuela e disse não ser útil encontrar uma saída para a crise política que a país".

Acreditamos que este não é um ponto de partida, é uma iniciativa que, como exemplo de iniciativas no passado, por mais bem intencionada que seja, se prospera, só vai atrasar o fim do regime e dar uma folga a Nicolás Maduro. "disse o chanceler durante uma coletiva de imprensa na embaixada do Brasil nos Estados Unidos.

O GCI, que reuniu vários países em Montevidéu, no Uruguai, convocou a realização de eleições e a entrada de ajuda humanitária no país sul-americano.

Ao contrário, o ministro brasileiro disse que o "caminho" para a Venezuela é o reconhecimento como legítimo do autoproclamado governo de Juan Guaidó, e que o presidente Nicolás Maduro "não é mais parte legítima de nenhum diálogo".

"A iniciativa de Montevidéu parte de premissas erradas e não trará os resultados que todos esperamos, o retorno da democracia na Venezuela", disse Araújo, segundo a agência estatal de notícias Agencia Brasil.

Enquanto isso, reafirmou que o Brasil não apoia uma solução militar na Venezuela e acredita que a transição deve ser conduzida pelo poder local, por meios políticos e diplomáticos, enquanto lamentando o bloqueio da ajuda humanitária à Venezuela, enviada pelos Estados Unidos , que está detida na fronteira com a Colômbia.



Notícias relacionadas