Turquia, exemplo na luta contra o COVID-19

Como primeiro passo, o governo turco formou um Comitê Científico para o Coronavírus, cuja principal função era acompanhar o desenvolvimento da doença em todo o mundo e aconselhar o executivo sobre as medidas a serem tomadas.

1398173
Turquia, exemplo na luta contra o COVID-19

AA - As medidas preventivas adotadas pela Turquia com o objetivo de impedir a propagação da pandemia do novo tipo de coronavírus (COVID-19) em todo o país, bem como seu sucesso no campo da saúde, assistência social prestada pelo governo para os cidadãos e os pacotes econômicos anunciados por ele, especialmente para pequenas e médias empresas, aposentados e desempregados, tornaram-se um exemplo para muitos países.

Após a situação cada vez mais agravada pelo COVID-19, a Turquia começou a repatriar seus cidadãos no exterior. Em 1º de fevereiro, um avião de carga militar A400M repatriou 32 cidadãos turcos e outros 10 do Azerbaijão, Albânia e Geórgia, presos na cidade chinesa de Wuhan, então epicentro da pandemia.

Da mesma forma, a Turquia enviou ajuda médica e de saúde a mais de 30 países em resposta ao seu pedido de ajuda na luta contra o COVID-19, incluindo China, Itália, Espanha e Reino Unido.

 

Como primeiro passo, o governo turco formou um Comitê Científico para o Coronavírus, cuja principal função era acompanhar os desenvolvimentos da pandemia em todo o mundo e aconselhar o executivo, especialmente o Ministério da Saúde, sobre as medidas a serem tomadas.

Com base nas diretrizes do comitê, o governo turco instalou hospitais de campanha em suas passagens de fronteira terrestre.

Depois de confirmar o primeiro caso na Turquia, em 11 de março, todas as atividades escolares nas escolas primárias e secundárias foram suspensas a partir de 16 de março. Os alunos continuam sua educação em casa através de programas educacionais online.

Todos os locais de entretenimento estavam fechados, assim como as mesquitas e todos os locais da congregação. Todos os tipos de conferências, exposições e feiras também foram suspensos e pessoas com mais de 65 e menos de 20 anos foram banidas das ruas.

Antes da confirmação do primeiro caso, foram armazenadas quase um milhão de caixas de medicamentos utilizados no tratamento do coronavírus, enquanto o número de exames diários ultrapassou 30.000.

As equipes de pesquisa do professor Aykut Ozdarendeli, da Universidade Erciyes, e do professor Aykut Ozkul, da Universidade de Ancara, conseguiram isolar o vírus na Turquia.

O Ministério do Interior formou o Grupo de Apoio Social Vefa ('fidelidade' em turco) para ajudar aqueles com mais de 65 anos que moram sozinhos e não têm ninguém para cuidar deles. Dessa forma, o grupo atendeu às necessidades de mais de 1,5 milhão de cidadãos nessa situação.

O Ministério do Trabalho e Serviços Sociais distribuiu 1.000 liras turcas (aproximadamente US $ 150) para 4,4 milhões de famílias listadas em seu programa de assistência social.

O Ministério da Indústria e Tecnologia coordena a distribuição de sacolas de higiene pessoal com uma garrafa de colônia e cinco máscaras médicas para pessoas com mais de 65 anos de idade.

Por sua vez, o Crescente Vermelho Turco também distribui gel desinfetante para pessoas necessitadas e equipamentos de proteção e embalagens com produtos de higiene para o pessoal médico de hospitais declarados pandêmicos.

Os sem-teto nas 81 províncias da Turquia foram instalados em abrigos ou hotéis e receberão comida, roupas e serviços médicos durante toda a pandemia.

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, iniciou uma campanha de doação voluntária para arrecadar fundos para a luta contra o COVID-19. Até agora, as coleções excederam 1,5 bilhão de liras turcas (aproximadamente US $ 223 milhões).

Erdogan também anunciou um pacote econômico inicial no valor de 100 bilhões de ITL (aproximadamente US $ 15 bilhões) que, entre outras medidas, inclui elevar a pensão mais baixa para 1.500 ITL (aproximadamente US $ 223), atrasando os pagamentos de prêmios de seguridade social e pagamentos de três meses em empréstimos bancários corporativos.

Da mesma forma, 2.000 milhões de liras turcas (aproximadamente US $ 298 milhões) foram destinados a famílias com dificuldades econômicas.

O pacote econômico também inclui assistência social e assistência médica domiciliar para pessoas com mais de 80 anos que moram sozinhas.

Após a entrada em vigor da obrigação de usar uma máscara médica em locais públicos, como hospitais e supermercados, esses artigos sanitários não são mais vendidos e podem ser adquiridos gratuitamente em qualquer farmácia.

Em 6 de abril, Erdogan anunciou a construção de dois hospitais temporários no antigo Aeroporto Internacional de Ataturk e no distrito de Sancaktepe, Istambul, com capacidade para 1.000 leitos cada. Erdogan disse que a construção desses dois hospitais seria concluída em 45 dias.

As autoridades turcas deram prioridade a projetos para a construção de novos hospitais nas várias cidades da Turquia, bem como projetos de expansão e restauração de alguns dos hospitais existentes.

Por fim, o Ministério do Interior declarou que era proibido sair ao ar livre no fim de semana passado, exceto membros das forças de segurança, pessoal médico e pessoas com necessidades especiais.

Durante a proibição, apenas farmácias, centros médicos, instituições governamentais essenciais e padarias permaneceram em aberto.

COVID-19 na Turquia

O número total de casos confirmados de coronavírus na Turquia aumentou para 56.956, anunciou o ministro da Saúde Fahrettin Koca em entrevista coletiva.

Até agora, um total de 3.446 pacientes se recuperaram e receberam alta dos hospitais, enquanto o número de mortos subiu para 1.198 após a morte de 95 pacientes.



Notícias relacionadas