Operação Fonte da Paz

"O objetivo é a paz
o alvo é o terrorismo"

A Turquia resgatou mais de 38 mil imigrantes ilegais nas suas águas em 2 019

No total, foram detetados 1 115 casos de imigração ilegal nas águas territoriais sob a jurisdição da Guarda Costeira da Turquia, desde o início deste ano.

A Turquia resgatou mais de 38 mil imigrantes ilegais nas suas águas em 2 019

A Guarda Costeira da Turquia resgatou 38 467 imigrantes ilegais nas suas águas territoriais nos primeiros nove meses deste ano e prendeu 56 traficantes de seres humanos.

O correspondente da Agência Anadolu ficou a saber, este sábado, que foram detetados 1  115 casos de imigração ilegal nas águas territoriais sob a jurisdição da Guarda Costeira da Turquia, entre 1 de janeiro e 30 de setembro.

Este valor representa um aumento de mais do dobro de casos em comparação com o mesmo período do ano passado.

A maioria dos incidentes foram registados em setembro, com 324 casos só no mês passado. Agosto e julho foram os dois outros meses com mais situações envolvendo imigrantes ilegais.

Durante os primeiros 9 meses deste ano, mais de 30 imigrantes morreram afogados ao tentar chegar à Europa através das águas da Turquia.

Registou-se também um aumento do número de detenções feitas na região do Egeu. Desde o início do ano, foram identificados nessa região 31 641 migrantes em situação irregular, que foram detidos em 920 operações das equipas da Guarda Costeira e dos Jandarmes turcos.

Essas operações permitiram também prender 44 pessoas que organizavam as viagens para os migrantes.

Entre janeiro e setembro, 28 dos imigrantes que queriam viajar para os países ocidentais perderam a vida no Mar Egeu.

Por outro lado, no ano passado e também no Mar Egeu, 25 398 imigrantes foram detidos em 656 operações, com um 65 pessoas a perderam a vida durante a travessia do mar em direção à Europa.

 

Foto: Oner Rahad sobreviveu ao naufrágio de um navio cheio de imigrantes no Mar Egeu. 09 de agosto de 2018. Arquivo (İbrahim Uzun - Agenci Anadolu)



Notícias relacionadas