Quebec debate lei que proíbe o uso do hijab e de outros símbolos religiosos

O projeto de lei contempla a proibição de todos os funcionários públicos do Quebec, incluindo professores, de usar símbolos religiosos.

1202224
Quebec debate lei que proíbe o uso do hijab e de outros símbolos religiosos

Os trabalhos sobre o projeto lei que proíbe o uso de símbolos religiosos em certas profissões do Quebec foram retomados esta semana no Quebec. De acordo com um grupo de defesa, a proposta agora em discussão provocou um aumento do assédio contra as mulheres muçulmanas.

O Justice Femme, um grupo de Montreal que dá apoio a mulheres, disse que recebeu mais de 40 chamadas de mulheres que usam hijab, desde que o projeto de lei foi apresentado em março.

O projeto de lei contempla a proibição de todos os funcionários públicos do Quebec, incluindo professores, de usar símbolos religiosos como hijabs, cruzes cristãs e a kipa judia, durante o seu contato com o público.

O governo do Quebec explicou que o projeto de lei tem como objetivo separar o estado da religião, mas há quem considere que a lei tem como objetivo as mulheres muçulmanas que usam o hijab.

No final de 2 018, quando este projeto de lei foi pela primeira vez apresentado, o primeiro ministro do Canadá, Justin Trudeau, expressou a sua opinião sobre este assunto: “como sabem muito bem, não acho que o estado deva poder dizer a uma mulher o que pode ou não usar”.

Os trabalhos de audiência sobre o polémico projeto de lei deverão ser concluídos hoje, dia 16 de maio. O governo do Quebec espera ter a Lei 21 aprovada em meados de junho.



Notícias relacionadas