Apenas 1 em cada 10 mulheres considera ser “muito bom” o seu nível de bem estar

Este é um dados recolhidos no V Estudo de Hábitos de Vida Saudável e Bem Estar das Mulheres, realizado pelo Instituto DKV da Vida Saudável, em colaboração com a Universidade Rei Juan Carlos, de Madrid.

1020195
Apenas 1 em cada 10 mulheres considera ser “muito bom” o seu nível de bem estar

Apenas 10% das mulheres espanholas considera que o seu nível de bem estar é “muito bom”. Metade das mulheres inquiridas esperam que a sua situação irá melhorar nos próximos 5 anos. A região espanhola com o mais alto nível de bem estar é Múrcia, onde também se registam mais hábitos de vida saudável.

Estes são alguns dos dados recolhidos no V Estudo de Hábitos de Vida Saudável e Bem Estar das Mulheres, realizado pelo Instituto DKV da Vida Saudável, em colaboração com a Universidade Rei Juan Carlos, de Madrid. Neste estudo participaram mais de 3 mil mulheres, com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos.

No relatório final do estudo, a falta de motivação e de tempo são as principais razões apontadas pelas mulheres inquiridas para não levarem um estilo de vida saudável. 33% considera que o seu estado geral de bem estar é “mau”, uma redução de 11% face ao indicado no mesmo estudo no ano passado.

Relativamente à alimentação, apenas 22% das espanholas consome verduras e hortaliças todos os dias, e cerca de metade comem diariamente comida rápida ou pré-cozinhada. Apenas 4% consideram que nunca seguem uma dieta equilibrada, e 24% acham que seguem uma dieta equilibrada de forma regular.

Dividindo os resultados do estudo pela diferentes regiões de Espanha, Múrcia aparece à frente com a maior percentagem de mulheres que seguem hábitos de vida saudáveis. Do lado oposto, no último lugar da lista, aparecem as mulheres das Ilhas Baleares, que é também a região com mais mulheres fumadoras e ex-fumadoras.

As mulheres mais estressadas de Espanha estão na Catalunha (41% disseram estar sempre ou quase sempre estressadas), e as mais relaxadas são as mulheres do País Basco, com uma taxa de estresse inferior a 25%.



Notícias relacionadas