Millman: “30 300 imigrantes já atravessaram o Mediterrâneo desde o início de 2 018”

O porta-voz da Organização Internacional para as Migrações (OIM), disse que em 2 018 se registou uma grande redução tanto no número de refugiados que tentou chegar à Europa, como no número de vítimas mortais em relação a 2 017.

Millman: “30 300 imigrantes já atravessaram o Mediterrâneo desde o início de 2 018”

A Organização Internacional para as Migrações (OIM), anunciou que foram resgatados mais de 2 200 imigrantes nas águas do Mediterrâneo durante as operações iniciadas na última sexta feira, dia 25 de maio.

Durante uma conferência de imprensa dada na sede das Nações Unidas em Genebra, o porta voz da OIM, Joel Millman, indicou que o número de emigrantes e refugiados que cruzaram o Mediterrâneo em direção à Europa foi de 30 300 pessoas, nos primeiros 147 dias de 2 018. Durante a travessia, perderam a vida 655 pessoas.

Millman disse também que do total de pessoas que fez a travessia em direção à Europa, 12 mil entraram no continente através de Itália. No mesmo período do ano passado, o número tinha sido de 70 mil, e o número de mortos atingiu os 1 689.

O porta-voz da Organização Internacional para as Migrações (OIM), disse que em 2 018 se registou uma grande redução tanto no número de refugiados que tentou chegar à Europa, como no número de vítimas mortais em relação a 2 017.

“Foram resgatados mais de 2 200 emigrantes nas águas entre o norte de África e Itália, desde a passada sexta feira” – afirmou Millman.

As operações de resgate foram realizadas com navios italianos e de outros países europeus. Nesta operação participam também organizações não governamentais.

400 das pessoas resgatadas tiveram a Tunísia como ponto de partida e 1 800 vieram da Líbia – segundo informou Millman. Ontem, terça feiram chegaram mil pessoas às cidades italianas de Palermo e Messina.



Notícias relacionadas