A epidemia de Zika na América Latina vai acabar em três anos de acordo com cientistas

A atual epidemia de zika que afeta muitos países latino-americanos acabará dentro de dois ou três anos, de acordo com uma nova pesquisa publicada na revista Science.

A epidemia de Zika na América Latina vai acabar em três anos de acordo com cientistas

O trabalho, realizado por cientistas do Imperial College de Londres, também assegura que a contenção da epidemia não poderá ser alcançada com as medidas de controle aplicadas até agora e que a crise passará por si só.

"Este estudo utiliza todos os dados disponíveis para fornecer uma compreensão de como a doença se desenvolverá e nos permite calcular a ameaça no futuro", disse o principal autor do artigo da pesquisa, o professor Neil Ferguson.

"Nossa análise sugere que a propagação de zika não é controlável, mas a epidemia acabará por si só dentro de 2 ou 3 anos", acrescentou.

No estudo, os pesquisadores combinaram informações sobre zika na América Latina com dados sobre vírus semelhantes, como a dengue ou chikungunya, para gerar um modelo matemático representativo e prever a sua evolução e novas ondas de transmissão.

Um dos elementos tidos em conta é o fato de que é improvável que as pessoas sejam infectadas pelo zika duas vezes, levando a um fenômeno chamado "imunidade de grupo".

No caso de chikungunya, um vírus semelhante ao Zika, "vimos epidemias explosivas seguidas de longos períodos com poucos novos casos", disse Ferguson.

O pesquisador disse que se as projeções do estudo estiverem corretas, os casos de zika serão "substancialmente reduzidos" até o final do próximo ano, se não antes, o que significa que quando for desenvolvida a vacina "pode ​​ser que não haverá mais casos de zika suficientes para a efetividade da vacina ser testada."



Notícias relacionadas