Erdogan diz que a Turquia e a Rússia poderiam colaborar na ONU para os civis em Gaza

Erdogan afirmou que considerou substancial a declaração do Ministério dos Exteriores da Rússia sobre os parâmetros da ONU e a solução com os Estados em relação à Palestina.

1638619
Erdogan diz que a Turquia e a Rússia poderiam colaborar na ONU para os civis em Gaza

Em conversa telefônica, os presidentes da Turquia e da Rússia, Recep Tayyip Erdogan e Vladimir Putin, discutiram a situação na Palestina e a transferência da vacina Sputnik V para a Turquia, informou o Centro de Comunicações Presidenciais.

O presidente turco expressou que a Turquia manifestou da maneira mais forte sua reação contra os ataques depravados de Israel contra os palestinos em Jerusalém, Gaza e a Mesquita de Al Aqsa.

Ele enfatizou que "o público internacional deve ensinar a Israel uma lição forte e dissuasiva", e é por isso que eles trabalham em todos os níveis.

Erdogan afirmou que considerou substancial a declaração do Ministério dos Exteriores da Rússia sobre os parâmetros da ONU e a solução com os Estados em relação à Palestina.

"O fato de que a Turquia e a Rússia concordam nas questões relacionadas ao que está acontecendo em Jerusalém é uma mensagem importante", disse Erdogan.

O presidente turco sublinhou que o importante é que o Conselho de Segurança da ONU intervenha no assunto sem agravar ainda mais a crise e que lhe devem ser transmitidas mensagens firmes e claras a respeito do fato de Israel parar os seus ataques.

Erdogan expressou que é necessário trabalhar na ideia de enviar uma força de proteção internacional para a região para a proteção de civis, e confiou que a Turquia e a Rússia podem mostrar uma forte cooperação em todas essas questões dentro da ONU.

Por seu turno, o Presidente da Rússia felicitou o Eid al-Fitr do povo turco ao exprimir o seu desejo de saúde e prosperidade.

 

**

Erdogan falou por telefone com seu homólogo argelino Abdelmadjid Tebboune.

Durante essa conversa, Erdogan e Tebboune abordaram questões regionais, em particular as relações entre a Turquia e a Argélia e os ataques de Israel à Palestina.

Erdogan afirmou que seu país continuará tentando em todas as plataformas para o público internacional dar uma resposta forte e dissuasiva aos ataques israelenses nos territórios palestinos ocupados, em particular na Mesquita de Al-Aqsa e em Jerusalém.

Os dois líderes se parabenizaram por ocasião da festa do Ramadã que começa amanhã, quinta-feira.



Notícias relacionadas