"A Turquia responderá à declaração escandalosa do presidente dos Estados Unidos"

Kalın afirmou que "a Turquia retaliará nos próximos dias e meses, de várias maneiras, formas e graus."

1628538
"A Turquia responderá à declaração escandalosa do presidente dos Estados Unidos"

O porta-voz da Presidência turca, Ibrahim Kalın, que falou à Reuters, afirmou que a Turquia responderá ao fato de o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ter reconhecido os acontecimentos de 1915 como 'genocídio'.

“Essa declaração horrenda de Joe Biden é muito infeliz e injusta. Nós o rejeitamos e condenamos completamente. A declaração não é apoiada por verdades históricas. É desprovido de base jurídica”.

Kalın afirmou que "a Turquia retaliará nos próximos dias e meses, de várias maneiras, formas e graus."

“Politicamente, é uma declaração irresponsável e não construtiva. Não contribui para nenhum processo em que a Turquia esteja, incluindo as tentativas de normalização com a Armênia após a emancipação de Karabakh (outubro de 2020). É claro que terá influência nas relações turco-americanas”, acrescentou o porta-voz presidencial, que observou que, em 2005, o então primeiro-ministro Erdogan (atualmente presidente da Turquia) havia proposto que um comitê conjunto estudasse o assunto abrindo os arquivos.

O porta-voz confirmou que o lado armênio não respondeu a este apelo porque sabia que isso tornaria suas próprias alegações infundadas.

"A Turquia continuará a responder a esta declaração escandalosa", disse ele.



Notícias relacionadas