“A ONU está longe de cumprir as missões de estabelecimento”

“Acredito que as organizações internacionais devem servir aos interesses de toda a humanidade, não apenas aos interesses de certos países, e que reformas abrangentes são necessárias nesse sentido”, disse Şentop

1535079
“A ONU está longe de cumprir as missões de estabelecimento”

O Presidente da Grande Assembleia Nacional da Turquia (TBMM, por sua sigla em turco) Mustafa Şentop notando que uma parte das instituições internacionais, especialmente a ONU, está longe de cumprir as missões de estabelecimento e acrescentou:

“Acredito que as organizações internacionais devem servir aos interesses de toda a humanidade, não apenas aos interesses de certos países, e que reformas abrangentes são necessárias nessa direção”.

Şentop participou por videoconferência no programa com o tema “O papel do primeiro presidente e Elbaşı (o líder da Nação) Nursultán Nazarbáyev na formação e desenvolvimento do parlamentarismo do Cazaquistão” organizado por ocasião do Dia do Presidente Fundador da República do Cazaquistão pelo Parlamento do Cazaquistão.

O Presidente Şentop da TBMM disse que consideram as assembleias parlamentares como plataformas que garantem o funcionamento institucional da diplomacia parlamentar como uma oportunidade importante e acrescentou:

“Infelizmente hoje uma parte das instituições internacionais está muito longe de cumprir as missões de estabelecimento da ONU. Acredito que as organizações internacionais devem servir aos interesses de toda a humanidade, não apenas aos interesses de certos países, e que reformas abrangentes são necessárias nesse sentido. Nesse sentido, acredito que os parlamentares e a diplomacia parlamentar têm uma grande responsabilidade ”.

Şentop disse: “Aumenta a nossa convicção de que a diplomacia parlamentar será ainda mais fortalecida ver que o Sr. Nursultan Nazarbayev olha para a diplomacia parlamentar da mesma perspectiva. Visto que nos encontramos frequentemente com representantes de ambas as alas do parlamento do Cazaquistão, tanto em negociações bilaterais e relações internacionais, quanto em nossas atividades em assembleias parlamentares, mantemos uma colaboração frutífera e forte na orientação dos interesses e objetivos de ambos os países amigos e irmãos ".



Notícias relacionadas