Os líderes mundiais expressam sua solidariedade após o forte terremoto em Izmir

Todos os países do mundo enviaram mensagens de "estar pronto para ajudar a Turquia"

1519424
Os líderes mundiais expressam sua solidariedade após o forte terremoto em Izmir

O mundo inteiro continua a enviar mensagens de solidariedade e condolências à Turquia pelo terremoto que atingiu a província turca de Izmir.

O presidente russo Vladimir Putin, o emir catariano Tamim bin Hamad Al-Zani e o primeiro-ministro líbio Fayez al-Sarraj telefonaram para o presidente Erdogan e expressaram suas mensagens de condolências e solidariedade à Turquia.

O presidente iraniano Hasan Rohani, enviando suas mensagens de condolências pelo terremoto ao presidente Recep Tayyip Erdogan, disse que eles estão prontos para fornecer todo tipo de ajuda.

"Em nome do governo e do povo iraniano, expresso condolências ao fraterno povo turco por essas perdas e desejo a Alá paciência para as famílias das vítimas e uma rápida recuperação para os feridos."

O Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmando que está monitorando de perto a situação, disse:

"Vamos trabalhar com os dois países para garantir que atendimento médico de emergência seja fornecido para aqueles que precisam".

As Nações Unidas enviaram a mensagem "prontos para ajudar".

O Ministério da Defesa de Israel anunciou que ordenou ao exército que inicie os preparativos para enviar uma equipe de busca e resgate à Turquia.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos enviou mensagens de condolências à Turquia e à Grécia pela perda de vidas e propriedades no terremoto.

O Conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Robert O'Brien, anunciou:

“Nossas orações são pelos povos turco e grego. É bom ver que os dois países colocam de lado suas diferenças e se ajudam nos momentos de necessidade. A América está pronta para ajudar.

O chanceler chileno, Andrés Allamand, destacou que está pronto para apoiar os esforços de busca e resgate, enquanto o chanceler mexicano, Marcelo Ebrar, informou que simpatiza com a Turquia.

O presidente australiano Alexander Van der Bellen: "Minhas orações vão para os feridos e parentes dos mortos na Turquia e na Grécia."

O primeiro-ministro holandês Mark Rutte: "Nossos corações estão com os turcos e gregos, se houver algo em que possamos ajudar, estamos prontos."

O Ministro das Relações Exteriores da França, Jean-Yves Le Drian: “Expressamos plenamente nossa solidariedade aos povos grego e turco. Nós os apoiamos e estamos prontos para mobilizar nossa ajuda para eles ”.

O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas: “Nossos pensamentos estão com as vítimas e suas famílias. Esperamos que os esforços de busca e resgate tenham sucesso. A UE e a NATO estão prontas para prestar assistência ”.

Os Ministérios das Relações Exteriores da Itália e da Espanha emitiram mensagens de solidariedade enquanto o Ministro das Relações Exteriores de Malta, Evarist Bartolo, disse: “Nossos corações e nossos pensamentos vão para o povo da Turquia e da Grécia. Enviamos nossas condolências a todos aqueles que perderam seus entes queridos.

Além disso, muitas missões diplomáticas na Turquia, como Estados Unidos, Alemanha, França, Itália, Rússia, Israel, Paquistão, Reino Unido, Austrália, Dinamarca e Hungria emitiram mensagens de solidariedade.

O Secretário-Geral do Conselho turco, Bagdá Amreyev, em um comunicado, disse: "Como o Conselho turco, eles defendem o governo da República da Turquia e o irmão do povo turco".

E os ministros das Relações Exteriores de muitos países, bem como da Bulgária, Croácia, Uzbequistão, Espanha, Canadá, Irã, Catar e Holanda, ligando para o ministro das Relações Exteriores turco Mevlüt Çavuşoğlu por telefone, expressaram sua solidariedade à Turquia.

 



Notícias relacionadas