Políticos turcos reagem à manchete do diário grego sobre o presidente Erdogan

"A grosseria de um suposto jornal grego é um reflexo da mentalidade distorcida que visa a guerra em vez da paz", disse o vice-presidente Fuat Oktay.

1493672
Políticos turcos reagem à manchete do diário grego sobre o presidente Erdogan

O vice-presidente turco, Fuat Oktay, reagiu contra a manchete de um jornal grego sobre o presidente Recep Tayyip Erdogan.

“A grosseria de um suposto jornal grego, que visa o nosso senhor presidente e que não é compatível com a liberdade de expressão ou a ética da imprensa, é um reflexo da mentalidade distorcida que aponta para a guerra em vez da paz e o caso, em vez de reconciliação no Mediterrâneo Oriental , e também é o resultado de provocações na região", escreveu Oktay em sua conta oficial no Twitter.

Por sua vez, o presidente da Grande Assembleia Nacional da Turquia, Mustafa Şentop, também publicou uma declaração a respeito no Twitter.

“Condeno veementemente essa imoralidade e quero afirmar que a infâmia não é uma política, é simplesmente uma indicação do estilo de vida pelo qual lutam e merecem. Como a Turquia, temos o poder de ensinar uma lição a todas as áreas, sem exceção. O Sr. Recep Tayyip Erdogan é o Presidente da Turquia; ele é o nosso comandante-chefe”.

Além disso, o diretor de comunicações Fahrettin Altun, em sua carta ao seu homólogo grego, Stelios Petsas, condenou o insulto ao presidente Erdogan em um jornal grego.

"Quero enfatizar que tais insultos estão sujeitos a punição segundo o Código Penal grego, e exorto o governo grego a responsabilizar os responsáveis ​​por este ato vergonhoso e patético", escreveu Altun.

Por seu lado, o Ministro da Justiça, Abdulhamit Gül, tuitou sobre o assunto: “As autoridades gregas não devem fazer parte desta grosseria e deste crime e devem cumprir com urgência o que a lei exige."



Notícias relacionadas