Ministro da Defesa Nacional turco avalia os eventos em Idlib

Hulusi Akar apareceu diante dos microfones da imprensa em Bruxelas

Ministro da Defesa Nacional turco avalia os eventos em Idlib

O ministro da Defesa Nacional da Turquia, Hulusi Akar, disse que, para garantir e manter o cessar-fogo na cidade síria de Idib, a área será controlada com tropas de reforço.

"A força será usada e qualquer tipo de ação será tomada contra aqueles que não obedecerem ao cessar-fogo, incluindo os radicais", afirmou.

Akar respondeu a perguntas de jornalistas sobre os eventos em Idlib, na capital belga de Bruxelas, onde ele está no âmbito da Reunião de Ministros da Defesa da OTAN.

Ele afirmou que teve a oportunidade de compartilhar a opinião e as expectativas da Turquia com os ministros da Defesa e da OTAN dos países aliados na sessão principal em que Idlib foi abordado.

Ele ressaltou que a situação em Idlib está piorando desde a última reunião dos Ministros da Defesa da OTAN, realizada em outubro passado. 

Lembrou que a Turquia é um dos estados garantidores da região onde vivem 4 milhões de sírios.

Trabalham para garantir o cessar-fogo e impedir o derramamento de sangue, apesar das quatro tréguas anunciadas que o regime continua seus ataques aéreos e terrestres e estão se intensificando, acrescentou Akar.

Indicando que os ataques do regime são radicalizados, o que aumenta a migração, Akar expressou que um milhão de sírios desesperados fogem de suas casas, sua terra natal sob as duras circunstâncias do inverno e não fogem para a região do regime, mas para a Turquia, onde eles se encontram seguros.

O mundo não deve permanecer calado diante dessa tragédia humana, ele disse e acrescentou:

“Enviamos tropas de reforço para garantir o cessar-fogo e mantê-lo, controlaremos a área. 

A força será usada e qualquer tipo de ação será tomada contra aqueles que não obedecem ao cessar-fogo, incluindo os radicais. Nossos pontos de observação continuarão a desempenhar um papel importante na observação da situação em campo. 

O objetivo de reforçar nossa presença em Idlib é garantir o fim do fogo duradouro. 

Quero expressar mais uma vez que cada tipo de medida foi tomada e será tomada para garantir um cessar-fogo absoluto, incluindo o uso da força, se necessário, diante do ataque de qualquer elemento ”.



Notícias relacionadas