Erdogan: "O golpista Haftar fugiu de Moscou sem assinar o acordo de cessar-fogo na Líbia"

"Nunca deixaremos de dar a merecida lição ao golpista Haftar no caso de ele continuar atacando o governo legítimo e nossos irmãos na Líbia"

Erdogan: "O golpista Haftar fugiu de Moscou sem assinar o acordo de cessar-fogo na Líbia"

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, interveio durante a plenária do grupo do Partido Justiça e Desenvolvimento (Partido AK) na Grande Assembléia Nacional da Turquia.

Ao reagir ao golpista Haftar, que fugiu de Moscou sem assinar o texto do cessar-fogo em Líbia , o presidente disse que “se a Turquia não tivesse intervindo, hoje o golpe teria tomado o país inteiro e a cidade inteira teria caído. garras de crueldade".

“Nas negociações de ontem em Moscou para redigir a trégua, o governo de Trípoli manifestou uma posição de reconciliação. Apesar dessa posição, o golpista Haftar não era a favor da assinatura do cessar-fogo. Primeiro ele disse "sim", mas infelizmente ele deixou Moscou depois; ele fugiu sem assinar”, disse o presidente turco, que também se referiu aos esforços honestos da delegação turca.

“Nossos representantes assinam e atualmente temos todos os tipos de ações graças à posição honesta de nossa delegação. Cumprimos nossa missão. O restante pertence ao presidente russo Vladimir Putin e sua equipe. Nunca negamos nossas palavras”, enfatizou Erdogan.

“As condições manifestadas por Haftar demonstram sua verdadeira face. Sabemos muito bem que ele não tem um bom histórico desde acordos anteriores. Não ficamos surpresos com nada que tenha rejeitado a trégua. Mas, desta vez, é sobre a Turquia, diferente do passado. As negociações de Moscou parecem positivas por ter revelado a verdadeira face do golpe de Haftar”, afirmou.

Erdogan anunciou que buscará com atenção as preferências que serão realizadas em breve entre Haftar e a administração legítima do país.

"Nunca deixaremos de dar a merecida lição ao golpista Haftar no caso de ele continuar atacando o governo legítimo e nossos irmãos na Líbia."

O presidente também reagiu a Bachar al Asad, que ainda está tentando violar o cessar-fogo na Síria. "Estamos determinados a impedir pessoalmente as tentativas do regime de violar o cessar-fogo, se necessário".

Ministro das Relações Exteriores

Por outro lado, o chefe da diplomacia turca, Mevlüt Çavuşoglu, disse que o processo de Berlim não será mais importante se o golpista Haftar ainda não assinar o acordo alcançado na Líbia para interromper os conflitos.

“Como a Turquia, à liderança do Presidente, fizemos tudo o que era nosso por um cessar-fogo e paz na Líbia. Então vamos continuar fazendo. Mas, neste cenário atual, poderíamos ver quem é pela paz, quem é pela guerra; e quem é pela unidade na Líbia."


Etiquetas: Haftar , Líbia , Asad , Síria , Erdogan

Notícias relacionadas