"O memorando alcançado com a Líbia está de acordo com o direito internacional"

O ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlüt Çavuşoğlu, falou sobre o memorando de entendimento assinado entre a Turquia e a Líbia

"O memorando alcançado com a Líbia está de acordo com o direito internacional"

O ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlüt Çavuşoğlu, expressou que o memorando de entendimento  assinado pela Turquia e Líbia consiste em "Limitar as jurisdições marítimas no Mediterrâneo".

Çavuşoğlu respondeu às perguntas durante a conferência de imprensa conjunta no final de sua reunião com o Ministro dos Negócios Estrangeiros e Europeus da Croácia, Gordan Grlic Radman.

O ministro disse que informou seu colega sobre os últimos desenvolvimentos no Mediterrâneo Oriental e enfatizou a Radman o apoio da Turquia a um acordo a ser alcançado sobre as riquezas em torno de Chipre com base na igualdade e esperam que a União Europeia faça a sua parte para encontrar uma solução comum, em vez de apoiar os passos falsos dos gregos e cipriotas gregos apenas com um espírito de solidariedade.

Çavuşoğlu também avaliou a reação da Grécia ao acordo alcançado com a Líbia.

“Juntamente com nosso acordo e as fronteiras recém-definidas de nossa nova plataforma continental, estamos respondendo com o registro nas Nações Unidas. 

Já dissemos que os argumentos usados pela Grécia não são válidos. O memorando de entendimento, que assinamos como dois estados soberanos, é feito de acordo com o direito internacional. 

A proteção dos direitos da Turquia e da Líbia derivados do direito internacional é garantida ”, afirmou.

O chefe de Relações Exteriores expressou que deseja desenvolver relações com a União Europeia, mas isso não será unilateralmente.

Çavuşoğlu salientou que existem questões como a migração, a atualização do Acordo da União Aduaneira, a luta contra o terrorismo e a isenção de visto entre as partes.

“No acordo de migração, existem obrigações ainda não cumpridas pela União Europeia em relação à Turquia. Isso deve ser cumprido ”, acrescentou.



Notícias relacionadas