"Se os greco-cipriotas não cooperarem, a Turquia manterá suas atividades no Mediterrâneo Oriental"

O Ministro dos Negócios Estrangeiros, Mevlüt Çavuşoğlu, avaliou a proposta da República Turca do Chipre do Norte sobre os recursos de hidrocarbonetos

"Se os greco-cipriotas não cooperarem, a Turquia manterá suas atividades no Mediterrâneo Oriental"

O Ministro dos Negócios Estrangeiros turco Mevlüt Çavuşoğlu disse que, se o lado cipriota grego não cooperar sobre a proposta de hidrocarbonetos apresentada pela República Turca do Chipre do Norte, a Turquia irá manter as atividades de perfuração no Mediterrâneo Oriental.

Em seu artigo publicado em "Kıbrıs Postası", um dos jornais de maior circulação da República Turca do Chipre do Norte, Çavuşoğlu informou que a administração greco-cipriota considera-se como a única proprietária da ilha e ignora os direitos fundamentais dos cipriotas turcos sobre recursos naturais.

Lembrou que a administração cipriota grega também viola os direitos da Turquia derivados do direito internacional na plataforma continental e que são reconhecidos nas Nações Unidas.Ressaltou que a proposta que os cipriotas turcos apresentaram em 13 de julho sobre recursos de hidrocarbonetos é bastante precisa e oportuna.

"Esta proposta, que apoiamos plenamente, prevê que os cipriotas turcos e cipriotas gregos, como co-proprietários da ilha, cooperem em recursos de hidrocarbonetos, incluindo a partilha de receitas, em que eles têm direitos iguais e beneficiem-se simultaneamente a partir desses recursos" expressou o chefe da diplomacia turca.

Com a implementação da proposta, uma plataforma adequada se formará para a solução do problema do Chipre, realçou Çavuşoğlu,  escrevendo que pelo contrário, a Turquia manterá os seus petróleos com determinação em suas atividades nas áreas as quais foi concedida uma licença".

Jamais permitiremos que os direitos e interesses legítimos dos cipriotas turcos sejam violados", afirmou o chanceler turco.



Notícias relacionadas