"A ONU é cúmplice indireta da atrocidade israelense"

O presidente afirmou que a Turquia sempre foi um país que mostra sua atitude na questão de Jerusalém e Palestina.

974369
"A ONU é cúmplice indireta da atrocidade israelense"

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, enviou uma mensagem de apoio para a Palestina na Praça de Yenikapi, Istambul.

"O mundo islâmico e toda a humanidade não conseguiram aprovar a assinatura de Jerusalém", disse o presidente durante a concentração assistida por mais de 500 mil pessoas no evento organizado pela Fundação para instituições voluntárias da Turquia.

Agradeço aos palestinos oprimidos que assumiram a missão de proteger a honra da humanidade e dos muçulmanos. Jerusalém não é apenas uma cidade, mas também um símbolo, o quibla e um teste. Se não podemos proteger o nosso primeiro quibla, não podemos garantir o futuro do nosso último quibla. A ONU, que se manteve em silêncio durante a ocupação da Palestina em 1967, é cúmplice indireta nesta atrocidade apenas observando estes atos injustos, inconscientes e imorais de Israel", disse ele.

"É por isso que eu digo que o mundo é maior que os cinco. Caso contrário, eles não podem ver nada além da crueldade no mundo que depende do que a América manda. Israel faz o que quer desde 1947 e hoje continua no mesmo caminho com a mesma impertinência. Essa verdade não pode ser menosprezada. A transferência da embaixada dos EUA para Jerusalém é outra violação da privacidade da cidade. A mesquita Al Aqsa está sendo suja com os sapatos dos sionistas radicais de maneira frequente. A mesquita de Hebron está sob ocupação. E nós muçulmanos não podemos fazer nada mais do que condená-lo", disse Erdogan.

O presidente disse que a Turquia sempre foi um país que mostra sua atitude para com o problema de Jerusalém e Palestina com seus canais diplomáticos e medidas concretas.



Notícias relacionadas