"Os arquivos da Turquia permanecem abertos para quem desejar"

Erdogan observou que aqueles que lançam acusações sobre o evento relacionado aos armênios em 1915, não fazem mais do que exercer campanhas contra a Turquia.

"Os arquivos da Turquia permanecem abertos para quem desejar"

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, enviou uma mensagem durante a cerimônia de abertura de obras restauradas em sete regiões turcas no Centro de Convenções e Cultura Beştepe.

Referindo-se aos eventos de 1915, o Presidente Erdogan disse que "o arquivo das Forças Armadas Turcas está completamente aberto. A Presidência está disposta a estudar os fatos. Deixe que quem tem coragem venha. Eu faço esse chamado para aqueles que apresentam alegações armênias. Nós estamos abrindo os arquivos, caso vocês queiram abrir também ".

Erdogan destacou que aqueles que lançam alegações sobre o evento relacionado aos armênios em 1915, estão apenas fazendo campanhas anti-Turquia.

"Eles têm muito dinheiro. Eles querem fazer da Turquia um país culpado. Eles não serão capazes de fazer isso, porque nós temos o direito", ressaltou.

Ao continuar sua reação contra a proposta de de extrair alguns versos do Alcorão assinada por 300 pessoas na França, incluindo Sarkozy, o presidente disse: "nossa civilização não tem nenhuma intenção de extrair isso ou aquilo da Bíblia ou da Torá. Para nós, os livros divinos devem ser todos respeitados. Nós não especulamos sobre eles.

Como podem ter a coragem de falar sobre o Alcorão Sagrado? Vocês saíram dos limites recentemente e não se diferenciam do DAESH. Para nós, nada mais é do que o reflexo de sua ignorância, a declaração de alguns impertinentes na França. Nossa atitude deve servir como uma lição para aqueles que protegem os islamofóbicos e apoiam aqueles que queimam as mesquitas sob o nome de defender os valores ocidentais, especialmente para Nicolas Sarkozy. Somos tão contra aqueles que incendiaram mesquitas na Europa, como aqueles que atacam igrejas no Iraque ou na Síria ", explicou.



Notícias relacionadas