Kalin respondeu a Trump e Pence e às suas mensagens de felicitações a Israel

O porta-voz da presidência turca, Ibrahim Kalin, partilhou o hashtag “70º aniversário dos acontecimentos de Nakba”, em resposta a Trump e Pence por felicitarem o aniversário da independência de Israel, ignorando os seus massacres.

955113
Kalin respondeu a Trump e Pence e às suas mensagens de felicitações a Israel

O presidente americano Donald Trump felicitou o 70º aniversário da proclamação da independência de Israel, através de uma mensagem na sua conta de Twitter:

“Felicito Netanyahu e todo o povo israelita no 70º aniversário da sua independência. Não temos um amigo melhor em mais nenhum lado. Espero ansioso a mudança da nossa embaixada para Jerusalém no próximo mês” – escreveu Trump.

O vice-presidente americano, Mike Pence, escreveu também palavras de felicitação a Israel através das redes sociais: “Felicitamos Israel, o nosso grande aliado, por ocasião do 70º aniversário da sua independência. A história de Israel é um milagre do renascimento da pátria, e uma fonte de inspiração para o mundo e para o povo americano, que se sente orgulhoso de estar ao lado de Israel neste dia histórico e em todos os dias”.

Ibrahim Kalin, o porta voz da presidência da Turquia, reagiu a estas declarações lembrando os massacres cometidos por Israel e partilhou o hashtag “70º aniversário dos acontecimentos de Nakba”, em resposta a Trump e Pence por felicitarem o aniversário da independência de Israel, ignorando os seus massacres.

Nakba (A Grande Catástrofe), é o símbolo do êxodo forçado, pilhagem e massacres contra os palestinianos, e lembra uma angústia que continua há 70 anos.

A proclamação da independência de Israel nos territórios palestinianos, a 15 de maio de 1 948, iniciou uma sequência de desastres que ainda continuam, dezenas de anos depois.

A maior parte dos territórios palestinianos foram ocupados por Israel. Milhares de palestinianos foram mortos em massacres sistemáticos. Cerca de um milhão de pessoas foram exiladas e 675 aldeias foram destruídas ou passaram a estar sob controlo judeu.

Israel expandiu a sua ocupação desde a Nakba, e ocupa agora 85% dos territórios históricos palestinianos de 27 mil quilómetros quadrados. Aos palestinianos já sobra apenas 15% desta área.

Israel continua também a construir ilegalmente colonatos judeus em Jerusalém Oriental e na Cisjordânia, que estão sob ocupação desde 1 967.



Notícias relacionadas