“As alegações de disparos sobre civis são propaganda negra”

Bekir Bozdag, o vice-primeiro ministro e porta-voz do governo turco, disse que a Turquia lançou a operação Ramo de Oliveira para cumprir com a sua obrigação.

“As alegações de disparos sobre civis são propaganda negra”

Bekir Bozdag, o vice-primeiro ministro e porta-voz do governo turco, disse que as alegações de que as Forças Armadas da Turquia estão a disparar sobre civis na operação Ramo de Oliveira, fazem parte de uma campanha negra.

“O objetivo desta operação são os grupos terroristas PKK/KCK/PYD/YPG e o DAESH. A Turquia faz grandes esforços para que os civis não sejam atingidos. Foram tomadas todas as medidas nesse sentido. A Turquia é sempre um exemplo na questão da proteção dos direitos dos civis” – indicou Bozdag.

O vice-primeiro ministro turco disse também que o Crescente Vermelho Turco (Kizilay), iniciou os seus trabalhos para responder a todas as necessidades da população, sobretudo em termos alimentares e de saúde na zona da operação.

Estas declarações de Bozdag foram feitas perante as câmaras de televisão depois da reunião do Conselho de Ministros. O vice-primeiro ministro e porta-voz do governo sublinhou que a Turquia lançou a operação Ramo de Oliveira para cumprir com as suas obrigações.

“Os objetivos da operação são os terroristas, os seus refúgios, veículos, equipamentos, armas e postos logísticos. Não existem outros alvos para além destes. A operação continua com êxito, como planeado, e vai continuar a ser levada a cabo com êxito” – sublinhou o vice-primeiro ministro.

Falando depois sobre a perspetiva dos Estados Unidos sobre esta operação, Bozdag disse que “a Turquia determinará por si própria a duração e os limites da operação. Esta operação irá continuar até ser neutralizado o último terrorista”.

Bozdag acrescentou ainda que os terroristas do PKK libertaram os terroristas do DAESH que tinham como prisioneiros, sob a condição de que lutem contra a Turquia.



Notícias relacionadas