Turquia insiste para que a ONU e a UE atuem para a Birmânia

O ministro dos Assuntos Europeus da Turquia, Ömer Çelik, declarou-se extremamente preocupado com os massacres dos muçulmanos de Rakhine

798370
Turquia insiste para que a ONU e a UE atuem para a Birmânia

O Ministro dos Negócios Europeus da Turquia e chefe negociador do processo de adesão, Ömer Çelik, disseram que milhares de muçulmanos foram massacrados e mais de 100 mil muçulmanos foram deslocados nos últimos três dias no estado birmano de Rakhine.

Çelik mostrou sua reação aos massacres através de sua conta na rede social compartilhando as fotos do massacre.

"O direito e as instituições internacionais seguem os massacres em Arracão como se nada acontecesse. O crime contra a humanidade se transformou em um massacre", afirmou.

Ömer Çelik enfatizou que as Nações Unidas e as instituições da União Europeia devem ser líderes para acabar com os massacres na região por meio de vias rápidas e eficientes.

"Condenamos fortemente o massacre que parece um genocídio", disse o vice-primeiro ministro Bekir Bozdağ, que ficou profundamente triste e preocupado com o aumento da violência, mortes e feridos.

 



Notícias relacionadas