"Não permitiremos que um corredor de terrorismo se abra ao Mediterrâneo no norte da Síria"

O presidente Erdoğan avalia a agenda perante aos jornalistas enquanto voava para a Jordânia para uma visita oficial

"Não permitiremos que um corredor de terrorismo se abra ao Mediterrâneo no norte da Síria"

O presidente Recep Tayyip Erdoğan trasladou-se para a Jordânia para uma visita oficial e no avião ante aos repórteres avaliou a agenda. Erdoğan disse que não permitirá que o terrorismo torne-se um vencedor em Afrin sob o controle do PYD, a ramificação do grupo terrorista separatista do PKK, aqui onde os curdos também vivem.

Quando perguntado sobre o plebiscito de independência planejado pela Administração Regional Curda do Iraque em 25 de setembro, ele diz: "Enviei o meu subsecretário da Organização Nacional de Inteligência. Ele manteve conversações tanto com Bagdá como em Arbil. O ministro das Relações Exteriores, Mevlüt Çavuşoğlu, está se trasladando hoje. Depois de Bagdá passará para Arbil. Muitos países desenvolvidos não acham correto esse tipo de plebiscito feito dessa maneira. Como Turquia não achamos correto. Tampouco os países muçulmanos. Assim, a passagem deste tipo de evento é um passo em direção à solidão.



Notícias relacionadas