População de Afrin pede aos soldados turcos para porem fim às torturas do PYD/PKK

O grupo terrorista separatista PYD/PKK continua a torturar e a pressionar a população de Afrin, na Síria.

População de Afrin pede aos soldados turcos para porem fim às torturas do PYD/PKK

A população nas imediações de Afrin vive em tendas sob o controlo dos terroristas desde 29 de janeiro de 2 014, e amaldiçoa o grupo terrorista PKK enquanto espera pela chegada das tropas turcas.

Salih Abdallah, um homem de 73 anos, disse ao jornal Yeni Safak que “o maior desejo a Alá é que os soldados turcos venham o mais depressa possível. Isso contribuirá para o bem-estar, a tranquilidade e a segurança da nossa aldeia”.

Muhammed Rifat afirmou que “o PYD ocupou as nossas casas e sequestrou os nossos jovens para lutarem com eles. Roubaram o nosso dinheiro, propriedades e tudo o que temos. Agora vivemos numa tenda”.

Firas Kuveysi diz “a operação será um golpe maior contra o PYD que a tortura aos árabes e aos curdos. Sei que os soldados turcos nos protegerão e desejo do fundo do coração que tenham sucesso”.

Mustafa Kani, pais de 3 filhos, disse que “antes de mais, pelos meus filhos, esperamos que a Turquia nos salve o mais rapidamente possível”.


Etiquetas: Afrin , terrorismo , PKK , YPG , Síria

Notícias relacionadas