“A guerra entre potências acende o rastilho da III Guerra Mundial”

O vice primeiro ministro Numan Kurtulmus avisou que a intenção de dar inicio a uma nova guerra de poder sobre Mossul, pode ser o rastilho para a III Guerra Mundial.

“A guerra entre potências acende o rastilho da III Guerra Mundial”

Falando sobre a operação de libertação da cidade iraquiana de Mossul - atualmente controlada pelo DAESH - Kurtulmus disse que “a guerra de poder sobre Mossul pode ser o rastilho para a III Guerra Mundial” e salientou que a Turquia luta contra temas muito graves numa região difícil.

“Por um lado lutamos contra organizações terroristas como o DAESH, o PKK e a FETO, e por outro contra os problemas causados pelo caos político no Iraque e na Síria” – afirmou Kurtulmus.

O vice PM turco, disse ainda que o futuro da cidade iraquiana de Mossul e das cidades Alepo e Damasco na Síria, são questões que interessam diretamente à Turquia, desde logo porque a população destas cidades é composta por amigos, irmãos e familiares.

Kurtulmus criticou também o governo iraquiano por ter permitido que há 2 anos o DAESH ocupasse a cidade, sem que o exército iraquiano tivesse disparado uma só bala para defender a cidade. O vice PM perguntou também onde estava a comunidade internacional há dois anos.

Falando sobre a presença militar turca na base de Bashiqa, Kurtulmus disse que as tropas turcas foram ali estacionadas a pedido do governo central iraquiano, com o objetivo de treinar os habitantes da região para combaterem o DAESH. Kurtulmus disse também que a presença turca em Bashiqa não acabará “como alguns desejam”.

Numan Kurtulmus disse ainda que a libertação de Mossul das mãos do DAESH não pode ser deixada à milícia Hashdi Shabi nem à organização terrorista PYD, e que a Turquia jamais o permitirá.

Referindo-se ao terrorismo interno na Turquia, Kurtulmus disse que “não temos qualquer dúvida de que existe a mesma motivação por detrás das organizações terroristas. O PKK, a FETO e o DAESH têm todos a mesma vontade”.



Notícias relacionadas