Turquia procura cerca de 300 promotores e juízes ligados a FETO

297 supostos membros da organização FETO estão sendo procurados pelas autoridades turcas

Turquia procura cerca de 300 promotores e juízes ligados a FETO

Um total de 297 promotores e juízes estão sendo procurados pelas autoridades turcas por supostas ligações à Organização Terrorista Fetullahista (FETO), acusados de serem responsáveis pela recente tentativa de golpe mortal, disse fontes judiciais à agência Anadolu neste sábado.

As fontes que falaram sob condição de anonimato, devido a restrições em falar com a mídia, disseram que o número incluía 257 promotores e juízes, 32 membros do Supremo Tribunal, bem como oito membros do Conselho de Estado, a mais alta corte administrativa do país.

Ancara disse Gulen é o cérebro por trás da fracassada tentativa de golpe de 15 de Julho que martirizou 240 pessoas e feriu cerca de 2200 outros.

Gulen também é acusado de liderar uma longa campanha para derrubar o governo turco através da infiltração das instituições do Estado, particularmente os militares, a polícia e judiciário, formando o que é comumente conhecido como o estado paralelo.

Cerca de 13.000 membros das forças armadas, polícia, poder judiciário, bem como funcionários públicos, até agora foram detidos e 6.000 estão em prisão preventiva por supostas ligações com o grupo terrorista.

Dezenas de milhares de suspeitos foram removidos de seus postos.



Notícias relacionadas