"Recebemos com pesar a declaração de Al-Hussein"

A Turquia recebeu com pesar a declaração do Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Zeid Ra'ad Al-Hussein, sobre a tentativa de golpe da Organização Terrorista Fethullahista,a Estrutura de Estado Paralelo

"Recebemos com pesar a declaração de Al-Hussein"

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Tanju Bilgic, respondeu por escrito a uma pergunta relacionada á uma entrevista sobre a Turquia concedida à Reuters pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Zeid Ra'ad Al-Hussein.

O porta-voz Bilgic disse que foi uma declaração infeliz feita por um representante autorizado da ONU na posição de guarda dos direitos humanos globais. Hussein se limitou a dizer apenas que "não sente simpatia" ao invés de condenar os terroristas que executaram o golpe sangrento de 15 de Julho, em sua declaração no dia 10 de agosto.

Bilgic salientou que não coincide com os princípios fundamentais e valores das Nações Unidas, as acusações feitas pelo alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Zeid Ra'ad Al-Hussein, a um país que está em profunda colaboração na área dos direitos humanos.

Bilgic disse que todo mundo sabe que as medidas após a tentativa de golpe sangrenta, foram tomadas buscando a garantia da liberdade e os direitos fundamentais na Turquia. Os princípios do Estado de direito e responsabilidades internacionais são procurados e o porta-voz acrescentou que o convite para que Hussein visite a Turquia ainda é válido.

Tanju Bilgic disse que a Turquia como um membro responsável da comunidade internacional, continuará cooperando como de costume no âmbito do diálogo constituinte com a ONU.



Notícias relacionadas