Erdogan elogia papel de Uganda na África

Presidente turco afirma que Kampala assumiu papel de liderança no fomento da estabilidade na região.

502265
Erdogan elogia papel de Uganda na África

O presidente Recep Tayyip Erdogan na quarta-feira elogiou o papel do Uganda na luta contra o vírus Ebola e a ajuda para trazer estabilidade para a África.

Falando na Casa Estado em Kampala, Erdogan disse: "Uganda tem investido fortemente nas preocupações não apenas na região leste Africana, mas também em todo o continente Africano."

O presidente está atualmente em uma visita de quatro dias em Uganda e Quênia.

Falando ao lado de jornalistas do presidente de Uganda Yoweri Museveni, Erdogan disse que as técnicas médicas desenvolvidas por Uganda levaram a um "salto em frente" na luta contra o Ebola, que atingiu o oeste da África entre 2013 e 2015, matando mais de 11.000 pessoas.

Houve vários surtos da doença em Uganda desde que foi descoberto pela primeira vez em 1976 e o Instituto de Pesquisa de ​​Vírus de Uganda tem um projeto conjunto com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças nos EUA para controlar surtos.

A Turquia se comprometeu a ajudar com $ 5 milhões para combater o vírus, disse Erdogan.

Erdogan também se congratulou com a participação de Uganda na Somália, onde fornece tropas à missão da União Africana no combate aos militantes da Al-Shabaab.

"Uganda passa a ser o país líder no fornecimento de recursos para as missões, contribuindo enormemente para o restabelecimento e prosperidade da paz na Somália", disse ele.

"Como resultado muito produtivo dos nossos esforços conjuntos, a Somália tornou-se um país muito diferente em comparação com cinco a seis anos atrás."

-Sempre com a Somália

Erdogan também disse que espera que as próximas eleições na Somália contribuam para a estabilidade da região.

O terrorismo continua a ser a principal ameaça de segurança no leste da África, acrescentou, observando a própria luta da Turquia com o terrorismo nos últimos 35 anos, o que levou a "pagar um preço enorme em troca", e seu compromisso de apoiar as vítimas do terrorismo.

O racismo foi um dos "elementos principais que parecem favorecer a eclosão de terrorismo", disse ele na entrevista coletiva.

A viagem de Erdogan está focada no desenvolvimento das relações econômicas no leste da África e ele é acompanhado por 150 empresários turcos. Ele disse que a Turquia queria se envolver com as nações africanas em uma "parceria entre iguais, [com] o respeito mútuo e um cenário ganha-ganha em todas as ocasiões possíveis."

A Turquia e Uganda assinaram recentemente acordos no setor do turismo, defesa, comércio e educação e Erdogan disse que a Turquia estava disposta a partilhar a sua experiência.

Indicando 39 embaixadas da Turquia em todo o continente, Erdogan disse: "Damos grande importância para a prosperidade, o desenvolvimento, a paz e a segurança da região leste Africana."

* O correspondente Felix Tih da Agência Anadolu colaborou de Ancara



Notícias relacionadas