Atentado em Suruç: mensagens de união dos políticos turcos

Os líderes turcos condenaram o ataque em Suruç, na cidade de Şanlıurfa, proferindo mensagens de unidade

Atentado em Suruç: mensagens de união dos políticos turcos

O Presidente da República da Turquia, Recep Tayyip Erdoğan, que está a realizar uma visita à República Turca do Chipre do Norte, fez uma declaração sobre o ataque.

"Como presidente da República Turca, condeno e amaldiçoo em nome do meu povo, os agressores deste ataque atroz", assegurou o chefe do Estado turco que diz estar a seguir de perto os desenvolvimentos relativos ao ataque.

"O terrorismo deve ser amaldiçoado seja qual for a sua origem, o terrorismo não tem religião, nenhuma raça, nenhum país e nenhum povo", acrescentou, recordando que a luta contra o terrorismo deve ser internacional.

Seguindo de perto os desenvolvimentos relacionados com o ataque, o primeiro-ministro Ahmet Davutoğlu, o Vice-Primeiro-Ministro, Numan Kurtulmuş, o ministro do Interior, Sebahattin Öztürk, e o Ministro do Trabalho e da Segurança Social, Faruk Çelik, deslocaram-se à zona do atentado e foram postos ao corrente da situação.

O vice-presidente e porta-voz do partido da justiça e do desenvolvimento (AKP), Beşir Atalay, pediu a união depois do ataque, dizendo:

"Todos devem unir-se, ombro a ombro, em resposta a este ataque terrorista que tem como alvo a união da nossa pátria", disse Atalay.

O Vice-Primeiro-Ministro Yalçin Akdoğan amaldiçoou o ataque, afirmando:

"Este tipo de ataques terroristas, que visa a união da Turquia, a prosperidade e a paz do nosso povo, nunca terá sucesso no seu objetivo", apelando ao bom senso dos média.

O CHP, Partido Republicano do Povo, enviou uma delegação para Suruç onde ocorreu o ataque.

O líder do CHP, Kemal Kılıçdaroğlu fez uma declaração na sua conta no twitter:

"O ataque infame em Suruç quebrou o nosso coração. Não há palavras para descrever a tristeza de perder-mos os nossos filhos", disse ele.


Etiquetas:

Notícias relacionadas