"Ninguém pode vincular a Turquia com o regime de Assad ou outros

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, criticou as reivindicações associando a Turquia com grupos terroristas.

"Ninguém pode vincular a Turquia com o regime de Assad ou outros

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, criticou as reivindicações associando a Turquia com grupos terroristas, em meio a novos combates entre forças curdas e militantes Daesh na cidade síria de Kobani, perto da fronteira turca.

Erdogan falava após a organização do iftar e uma cerimônia de premiação para o Crescente Vermelho turco em Istambul, na sexta-feira.

"Eu estou falando para aqueles que tem escrito no twitter “Turquia Terrorista”. Ele disse: "Como vocês se atrevem a definir um país que forneceu abrigo para moradores de Kobani [escapando dos ataques do Daesh] como um país terrorista?"

Erdogan disse que a Turquia apoia a luta pela liberdade na Síria, “mas nunca agimos em uníssono com grupos terroristas."

"Ninguém pode associar a Turquia com o regime [Bashar] Assad - um Estado aterrorizando sua população - Ou com outros grupos terroristas"

Na quinta-feira, cerca de duas dezenas de pessoas foram mortas e pelo menos 130 ficaram feridas quando militantes Daesh atacaram Kobani com dois veículos carregados de bombas, o que provocou uma nova rodada de combates entre as forças curdas e o Daesh, após a cidade de maioria curda ter sido invadida pelo grupo extremista em setembro passado.

A televisão estatal síria e alguns políticos curdos alegaram que militantes Daesh cruzaram através do território turco para atacar Kobani – o que tem sido fortemente rejeitado pelas autoridades turcas, uma posição também confirmada por combatentes curdos no terreno.

O presidente também reiterou que a Turquia não toleraria a criação de um novo Estado na parte norte da Síria devastada pela guerra civil.

"Vamos continuar a nossa luta para pará-lo [um novo Estado] a qualquer custo", frisou.


Etiquetas:

Notícias relacionadas