Revista de Imprensa Turca: 26.07.2019

Eis os temas hoje em destaque nos principais jornais da Turquia:

Revista de Imprensa Turca: 26.07.2019

Haber Turk: "As altas patentes abordaram a operação na Síria"

Hulusi Akar, o ministro da Defesa Nacional da Turquia, falou sobre a reunião realizada com a delegação dos Estados Unidos, bem como sobre a questão da zona de proteção na Síria, dizendo o seguinte:

"Expressamos as nossas opiniões e propostas à delegação americana. Esperamos que eles as analisem e nos dêem uma rápida resposta. Mais uma vez, sublinhamos o facto de termos perdido a paciência com os atrasos, e que se for preciso tomaremos as nossas próprias iniciativas".

 

Vatan: "Turquia reforça a sua defesa aérea"

O Ministério da Defesa Nacional da Turquia anunciou que ontem se completou a primeira parte da entrega dos componentes do sistema de defesa antiaérea S-400, que a Turquia adquiriu à Rússia. Já começaram os trabalhos de montagem do sistema e a segunda parte da entrega dos componentes do sistema S-400 irá também ter lugar em Ancara, a capital do país.

Neste momento, está também a ser analisada a questão da colocação das baterias de defesa SAMP-T, oferecidas por França, tendo os responsáveis turcos da Defesa dito que "continuam os trabalhos de reconhecimento no Sudeste da Anatólia. Este sistema será  colocado na nossa fronteira sul".

 

Star: "O papel da Turquia no projecto F-35: o nosso país produz 900 peças diferentes"

As empresas turcas do setor da indústria de defesa permitiram baixar os custos do projeto, oferecendo preços muito competitivos para o projeto F-35, o avião de ataque conjunto.

Muitas peças deste novo aparelho, usadas em partes distintas do avião, são produzidas por empresas turcas. Em mais de 400 pontos deste avião, a indústria turca destaca-se por ser o único fornecedor. No total, a Turquia é responsável por 6 a 7% do valor total de produção do caça F-35.

A exclusão da Turquia deste projeto, aumentará o custo de produção de cada unidade deste avião em 7 a 10 milhões de dólares. Mas no caso da Turquia ficar responsável pela produção de mais componentes do aparelho, o custo de produção unitário do avião poderá ser reduzido em 7 a 8 milhões de dólares.

 

Yeni Safak: "A União Europeia não cumpriu as suas promessas e a Turquia suspendeu o acordo"

O Acordo de Readmissão, assinado entre a Turquia e a União Europeia a 1 de outubro de 2 014, contempla o reenvio para a Turquia dos migrantes que entram ilegalmente no espaço europeu através da Turquia. O acordo foi agora suspenso por Ancara, depois da União Europeia não ter cumprido as suas promessas.

Mevlut Çavusoglu, o ministro turco dos Negócios Estrangeiros, anunciou a suspensão do acordo dizendo que "o Acordo de Readmissão e a liberalização dos vistos concedidos aos cidadãos turcos na Europa, entrarão em vigor ao mesmo tempo".

 

Hurriyet: "Rússia levanta a exigência de vistos aos turcos com passaportes especiais e de serviço"

O presidente da Federação Russa, Vladimir Putin, pôs fim à necessidade de obtenção de vistos por parte dos cidadãos turcos que possuam passaportes especiais ou de serviço. De acordo com o decreto assinado por Putin, foram levantadas algumas restrições aos cidadãos turcos, que eram até agora sujeitos ao regime de vistos imposto em 2 015.



Notícias relacionadas