Revista de imprensa turca: 16.05.2016

Aqui ficam os temas hoje em destaque nos principais jornais da Turquia.

Revista de imprensa turca: 16.05.2016

Yeni Safak: “Aqui estão aqueles depósitos de armas”

O tráfico de armas entre a organização terrorista DAESH, o regime de Assad e a Rússia, foi documentado com fotos e imagens. A organização terrorista DAESH acumulou armas e munições a norte de Alepo. As armas pertencentes ao regime foram capturadas sem que tenha havido qualquer oposição.

As armas transportadas pelos traficantes viajaram ao longo de um percurso de mais de 200 kms, mesmo em frente dos olhos da coligação internacional, do Irão, da Rússia e também do regime de Assad. O transporte destas armas demorou 48 horas, e estas armas tinham como destino ser usadas em atentados contra a zona segura a norte de Alepo.

 

Vatan: “O explosivo debaixo dos sapatos”

Durante as operações contra a organização terrorista PKK, foram encontrados explosivos escondidos em sapatos na província de Nusaybin em Mardin. Na casa onde foram feitas buscas pelos agentes de segurança, foram encontrados explosivos artesanais associados a uma arma no chão – que estava coberto de sapatos. Este cenário era uma armadilha.

Os agentes de segurança deram-se conta da emboscada no último momento, mesmo antes dos terroristas do PKK detonarem os explosivos. As forças de segurança conseguiram tomar controlo da situação com armas de longo alcance e desativaram o explosivo.

 

Hurriyet: “Turquia, Azerbaijão e Geórgia aprofundam a colaboração”

Os ministros da defesa da Turquia, do Azerbaijão e da Geórgia, reuniram-se ontem na cidade de Gebele no Azerbaijão. No final do encontro emitiram um comunicado que simboliza o início de uma nova colaboração. Após a 4ª edição da reunião dos ministros da defesa da Turquia, Azerbaijão e Geórgia, o ministro turco da defesa, Ismet Yilmaz, sublinhou na sua declaração que a colaboração entre estes 3 países do Cáucaso está a ser cada vez mais aprofundada, e que este mecanismo é benéfico e dá esperança à Turquia, ao Azerbaijão e à Geórgia.

Sobre os combates entre a Arménia e o Azerbaijão no Nagorno Karabak, o ministro turco da defesa disse que “a Arménia não pode continuar a sua política de agressão, guerra e ocupação. Com a agressão e política de ocupação, ninguém pode ganhar seja onde for”.

 

Sabah: “Mesmo 68 anos depois, a esperança continua fresca”

Em Gaza, muitos palestinianos continuam a participar na marcha que assinala a Nakba (Catástrofe), um evento que ocorreu há 68 anos. Os palestinianos que participaram na marcha empunharam cartazes onde se podiam ler palavras de ordem como “Voltaremos” e ainda “A luta e a união são o caminho de volta”.

Zekeriyya el Aga, um membro do Comité Central de Fetih, disse que “sublinhamos o nosso direito de regressar às nossas terras das quais fomos evacuados em 1 948”. Os palestinianos assinalam o dia 15 de maio como a “Catástrofe”, por causa da declaração de independência de Israel a 14 de maio de 1 948, um evento marcado pela ocupação das terras palestinas e pela resistência dos palestinos a emigrarem.

 

Haber Turk: “O pânico do terror em Cannes”

Em Cannes, onde continua o festival de cinema em que participam estrelas mundialmente famosas, uma campanha de apresentação de uma empresa de internet causou o pânico, por terem sido usadas pessoas mascaradas e vestidas de comandos, empunhando bandeiras negras, que vieram de bote até à costa onde estavam hospedados os famosos.

Tudo não passava no entanto de uma campanha de apresentação para uma empresa francesa de internet. Durante bastante tempo, muitas pessoas entraram em pânico por pensarem que se tratava de uma equipa de terroristas. Só mais tarde, os presentes se deram conta de que os supostos terroristas eram na verdade atores vestidos de comandos, cujas bandeiras representavam na verdade a empresa responsável pela ação de comunicação.



Notícias relacionadas