Revista de Imprensa Internacional: 30.06.2020

Eis os temas hoje em destaque sobre o mundo e a Turquia na imprensa mundial:

1446043
Revista de Imprensa Internacional: 30.06.2020

Países de Língua Francesa

Le Parisien: (França): “Em Ile-de-France, a região metropolitana de Paris, aumentou o número de mulheres eleitas para a presidência dos municípios da região, nas eleições deste domingo”

Le Figaro (França): “Jovens imigrantes montaram um acampamento ilegal em Paris. Cerca de 70 jovens imigrantes que ainda não receberam autorização de residência ou qualquer documento legal, fizeram-se ouvir em Paris”

Le Soir (Bélgica): “Plano de recuperação europeu: Chanceler alemã Angela Merkel e o presidente francês Emmanuel Macron, lançam a operação "Vamos apertar os parafusos", considerada como uma política de austeridade”

 

Alemanha

Bild.de: “Já quase ninguém na Alemanha continua a respeitar as regras de combate ao coronavírus”

Deutsche Welle: “Venezuela decide deportar um embaixador da União Europeia em retaliação contra as sanções da UE”

ARD TV: “A chanceler alemã Angela Merkel recebeu o presidente francês Macron em Berlim, antes do início da presidência da UE que será exercida pela Alemanha”

 

Países Árabes

Al Jazeera (Qatar): “O deputado Charles Guerrence, representante do Parlamento Europeu, pediu aos Emirados Árabes Unidos que implementassem com urgência as leis da Organização Internacional do Trabalho (OIT), sobre os direitos dos trabalhadores”

Al Jazeera (Qatar): “Riade, a capital da Arábia Saudita e Washington, a capital dos Estados Unidos, querem alargar o embargo de armas ao Irão”

Al Quds Al Arabi (Jordânia): “O Irão emitiu um mandado de prisão sobre Donald Trump, o presidente dos Estados Unidos, e pediu a ajuda da Interpol para a detenção do presidente americano pela sua participação no assassinato do Kasim Suleymani, o comandante da Guardas Revolucionária do Irão”

Al Raya al Qatariya (Qatar): “Conferência de Bruxelas começa hoje para apoiar o futuro da Síria”

 

Países de Língua Espanhola

El País (Espanha): “O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sanchez, regressou aos seus contatos internacionais com a visita de hoje à Mauritânia, apesar da pandemia”

La Vanguardia (Espanha): “A União Europeia vai abrir as suas fronteiras a 15 países, a partir de 1 de julho. Os Estados Unidos, a Rússia e o Brasil ficaram de fora da lista”

Infobae (Argentina): “O presidente venezuelano Nicolas Maduro expulsou a representante da União Europeia em Caracas, a capital venezuelana, depois da decisão de implementação de sanções por parte da União Europeia. Isabel Brilhante Pedrosa terá que sair do país”

 

Rússia

Agência TASS: “O Ministério das Relações Exteriores da Rússia diz que os Estados Unidos abriram o caminho para o recomeço dos testes nucleares”

Agência RIA Novosti: “O Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) impediu o ataque terrorista em Vladikavkaz”

Agência TASS: “Os Estados Unidos apertaram as restrições de exportação para a Rússia”

 

Países Lusófonos

Folha de S. Paulo (Brasil): “Maioria vê risco à democracia em atos e fake news contra STF e Congresso, aponta Datafolha. Segundo o Datafolha, 68% citam ameaça em protesto de rua contra o Parlamento e o Supremo”

Expresso (Portugal): “Neeleman aceita já o Estado na comissão executiva da TAP, dá-lhe o controlo do empréstimo e admite capitalização dos créditos. David Neeleman defende que a emissão de divida garantida era o caminho mais adequado e mais rápido para financiar a TAP e que o Estado não estaria a aumentar significativamente o risco”

O País (Moçambique): “Malawi: Partido da oposição volta ao poder. O Partido do Congresso do Malawi é o partido fundador do Malawi mas encontrava-se na oposição há 26 anos. Em 1964 levou o Malawi à independência sob a presidência de Hastings Banda e governou o país num sistema unipartidário até 1993 quando perdeu um referendo constitucional. No ano seguinte perdeu as eleições e esteve na oposição até hoje”



Notícias relacionadas