Çanakkale: História e cultura

Canakkale, é uma cidade da Turquia estabelecida em ambos os lados do estreito que separa a Europa e Ásia ao noroeste. É uma cidade do outro lado na Trácia e na junção da Anatólia . Devido à sua localização, tem uma história bastante rica.

Çanakkale: História e cultura
Çanakkale: História e cultura
Çanakkale: História e cultura

Canakkale, é uma cidade da Turquia estabelecida em ambos os lados do estreito que separa a Europa e Ásia ao noroeste. É uma cidade do outro lado na Trácia e na junção da Anatólia . Devido à sua localização, tem uma história bastante rica.

Sabe-se que Çanakkale foi habitada desde 3000 a.C.

O Estreito de Dardanelos é uma das duas zonas de travessia que ligam a Anatólia e a Europa e o Mediterrâneo ao Mar Negro. Por esse motivo, ao longo da história abriu caminho para várias imgrações e invasões.

Havia aqueles que vieram para a região para se estabelecer ou saquear em diferentes datas; Ambas as situações intensificaram as trocas culturais. Esta mistura cultural continuou com cortes durante séculos; o resultado disso é um mosaico cultural muito colorido.

Na parte mais estreita do Bósforo, os castelos conhecidos como Kilitbahir no lado europeu, Sultaniye ou Castelo de Çanak no lado da Anatólia foram construídos durante o reinado do Sultão Fatih Mehmet. O nome da província vem do Castelo de Çanak, no lado da Anatólia.

O povo de Tróia viveu na região até 1200 a.C. Com as guerras de Tróia e Akalar, vieram as migrações do mar Egeu e também várias tribos. Então, o período escuro começou na Anatólia em termos de história escrita. Respectivamente, o Reino da Lídia, os persas, o Reino da Macedônia, os impérios romano e bizantino ficaram sob o governo. Com o fortalecimento do Império Otomano na região se juntou ao território turco.

O nome Çanakkale é lembrado por uma das maiores guerras da história .

Durante a Primeira Guerra Mundial, os ingleses e franceses, que queriam atravessar os Dardanelos, tomar Istambul e ascender ao Mar Negro, cercaram o Bósforo. Nesta guerra, que se tornou uma luta de vida e morte, o exército turco não deixou-os passar pelo Bósforo defendendo a região em cada centímetro. Ataques terrestres e marítimos foram repelidos com sucesso e o exército turco conquistou uma vitória na história.

O Parque Nacional da Península de Gallipoli, localizado dentro das fronteiras da província onde ocorreram as sangrentas batalhas da Primeira Guerra Mundial, parece um museu de guerra. Há monumentos e martírios construídos para dezenas de milhares de mártires do exército turco que heroicamente defenderam o território,a sua terra natal.

Há também monumentos construídos para as forças de ocupação, soldados britânicos, franceses, australianos e neozelandeses.

Se você quiser pode testemunhar os traços da Batalha de Çanakkale visitando a Baia Anzac, o Castelo Kilitbahir, o Bastião Namazgah, Conkbayiri, o Monumento do Pinho Solitário, o 57.Martírio do Regimento de Pádua, o Castelo de Seddülbahir e o Monumento dos Mártires. A devastação e o sofrimento da guerra podem ser vistos em toda a península de Gallipoli.

Cerimônias de comemoração são realizadas todos os anos em 25 de abril na Baia de Anzac, onde as tropas de Anzac desembarcaram e sofreram pesadas perdas. Os netos dos soldados que lutaram participam das atividades de comemoração com os mesmos sentimentos; compartilhando a mesma tristeza.

 

Devido a este passado histórico especial, o Parque Nacional da Península de Gallipoli é um dos parques nacionais mais visitados do mundo.

Se você for a Çanakkale, nós recomendamos que você visite o Mucheu Arqueológco de Tróia que figura na Lista de Patrimônio Mundial da UNESCO, assim como os mártires na Península de Gallipoli.

O Templo de Atena em Assos, Kazdağları, Gökçeada e Bozcaada, onde o primeiro concurso de beleza foi realizado na história, são outros locais a visitar.



Notícias relacionadas