Valtteri Bottas conquistou a sua segunda vitória no Mundial de Fórmula 1

A nona corrida desta temporada do Campeonato Mundial de Fórmula 1, decorreu ao longo de 71 voltas num circuito com 4 318 metros de extensão, na cidade austríaca de Spielberg.

Valtteri Bottas conquistou a sua segunda vitória no Mundial de Fórmula 1

Os amantes dos desportos motorizados estiveram de olhos postos na nona corrida deste ano do Mundial de Fórmula 1. No ténis, o destaque foi para o torneio de Wimbledon. Em França continua a disputar-se o Tour de França, a prova maior do ciclismo mundial e o palco preferido de todos os atletas da modalidade. No futebol, o destaque foi para o Campeonato Europeu de Futebol Sub-19, onde se exibiram as futuras estrelas do futebol europeu.

O piloto finlandês Valtteri Bottas venceu a nona prova deste ano do Campeonato Mundial de Fórmula 1, que decorreu ao longo de 71 voltas num circuito com 4 318 metros de extensão, na cidade austríaca de Spielberg. Esta foi a segunda vitória de Bottas. O alemão Sebastian Vettel – que travou um duelo pela primeira posição desde os primeiros metros da corrida – acabaria em segundo lugar a apenas 0,658 segundos do líder. Daniel Ricciardo fechou o pódio, ao terminar em terceiro lugar. Lewis Hamilton foi quarto nesta corrida.

No final da 9ª etapa do mundial, ficou assim ordenada a classificação geral de pilotos: O alemão Sebastian Vettel lidera o campeonato com 171 pontos. Atrás de si, em segundo lugar, está Lewis Hamilton do Reino Unido com 151 pontos. O finlandês Valtteri Bottas é agora terceiro classificado com 136, seguido depois pelo australiano Daniel Ricciardo com 107 pontos. No quinto lugar está outro finlandês, Kimi Raikkonen, com 83 pontos.

À medida que o torneio de Wimbledon se aproximava do seu fim, os espetadores iam contendo a respiração com as jogadas fantásticas dos tenistas no court, que nunca deixaram de surpreender os seus fãs. O tenista suíço Stan Wawrinka, que começou o torneio com o estatuto de quarto cabeça de série, despediu-se do torneio depois de cair frente ao seu rival russo Daniil Medvedev, logo na primeira ronda. Wawrinka, que era um dos favoritos à vitória em Wimbledon, já venceu o Open da Austrália em 2 014, Roland Garros em 2 015, e disputou a final do Open de França em 2 016, o mesmo ano em que conquistou o Open dos Estados Unidos. A eliminação do tenista suíço logo na primeira ronda de Wimbledon, foi apenas o prenúncio de outras surpresas que se viveram ao longo da edição deste ano do torneio de Wimbledon.

Uma das outras surpresas do torneio foi a eliminação do tenista japonês Kei Nishikori – o cabeça de série número 9 em Wimbledon – por parte do espanhol Roberto Bautista, à terceira ronda. Nishikori já por duas vezes se tinha apurado para os quartos de final de torneios do Grand Slam, contando também no seu currículo com uma passagem pelas meias-finais do Open dos Estados Unidos.

O torneio de Wimbledon terminou para as senhoras no sábado, dia 15 de julho, tendo o domingo sido o dia de consagração para Roger Federer, que aos 35 anos voltou a ser campeão em Wimbledon.

Das raquetes passamos agora às bicicletas, e em particular às emocionantes etapas do Tour de França. Mas antes, uma informação interessante sobre o passo histórico dado em relação ao Giro de Itália. A empresa RCS Sport, a entidade organizadora do Giro de Itália, planeia iniciar o Giro de 2 018 em Jerusalém e termina-lo em Roma. A RCS Sport quer pôr em marcha este plano já em agosto, e anunciará a sua decisão final depois do final do Tour de França. Segundo o plano apresentado, o Giro de Itália do próximo ano terá início no dia 15 de maio em Jerusalém, com uma etapa de contra-relógio. Depois de um percurso ao longo de duas etapas, o Giro voltaria a território italiano, mais concretamente na ilha da Sicília, dois dias mais tarde. Mauro Vegni, o diretor de ciclismo do Giro de Itália, disse o seguinte acerca do plano: “Não estou preocupado acerca de 2 018. O que posso dizer neste momento, é que a corrida começará fora do território italiano. A RCS planeia terminar o Giro em Roma”.

Continuando pela Europa, as futuras estrelas do futebol europeu medem forças no Campeonato Europeu de Futebol Sub-19. Portugal e a República Checa ficaram nos dois primeiros lugares do Grupo A, enquanto que no Grupo B da competição avançaram o Reino Unido e a Holanda. Na final, mediram forças as seleções de Portugal e Inglaterra, tendo os ingleses levado a taça para casa.

Nesta e Maldini, dois ex-futebolistas famosos do AC Milan de Itália, estão de regresso ao futebol. Nesta é agora o treinador da equipa americana do Miami FC e Maldini é um dos parceiros do clube. O Miami FC está a viver um excelente período, tendo-se sagrado campeão americano na semana passada, com o final da temporada da Primavera da Liga Profissional dos Estados Unidos (NASL). Nesta e Maldini, são o exemplo concreto de que os futebolistas que não se afastam do mundo do futebol, têm sempre lugar neste desporto mesmo depois de deixarem de jogar.

Termina por aqui o programa de hoje, mas nunca acabará o desporto mundial…

Este programa foi escrito por Ali Tansu Polatkan



Notícias relacionadas