Tesouros Culturais da Turquia

O Monte Agri, mais conhecido em todo o mundo como Monte Ararat, é o ponto mais alto da Turquia atingindo os 5 137 metros de altura.

443789
Tesouros Culturais da Turquia

(Transcrição do programa de rádio)

Caros ouvintes da Rádio TRT Voz da Turquia, sejam bem-vindos a mais uma edição do programa Tesouros Culturais da Turquia.

O Monte Agri está situado no quadrado geográfico que inclui a Turquia, o nordeste da Anatólia, a Arménia, o Irão e a República Autónoma de Najichevan. O Monte Agri – mais conhecido em todo o mundo como Monte Ararat, é o ponto mais alto da Turquia com os seus 5 137 metros de altura. Esta montanha saúda à distância aqules que se aproximam a 50 ou 60 quilómetros. O pequeno Monte Agri, é outros dos pontos mais altos da Turquia. Esta montanha oferece uma vista maravilhosa, a partir da qual se podem ver 4 países diferentes – graças ao seu glaciar em forma de cúpula.

Esta montanha esteve na base de muitas lendas ao longo do tempo, que foram criadas por várias culturas. A lenda mais famosa associada ao Monte Ararat, narra a construção da arca por parte do profeta Noé, que para salvar a sua família construiu uma enorme arca de madeira. Esta história é mencionada na Bíblia, na Tora e também no Corão.

Segundo a Tora e o Corão, o profeta Noé foi informado de que Alá queria castigar e destruir os seres humanos por causa dos seus pecados. Quando o profeta Noé rezou pela salvação dos seres humanos, Yahvé disse a Noé que devia construir uma embarcação, para a qual deveria levar a sua esposa, os seus filhos, as esposas dos seus filhos e algumas espécies de animais. O profeta cumpriu esta ordem, e levou para o barco um grupo de pessoas, animais e plantas. Ao fim de pouco tempo, os 4 cantos do mundo foram inundados por um dilúvio universal, que a cada dia que passava se tornava mais forte. Ninguém conseguiu sobreviver a este dilúvio, exceto os que se refugiaram na arca.

A Arca de Noé navegou durante dias em águas profundas, até se aproximar do Monte Ararat – segundo a Tora – ou do Monte Judi segundo o Corão. A humanidade, os animais e as plantas, só voltaram a pisar e a sentir a terra num destes dois montes. E conseguiram sobreviver, reproduzindo-se a partir dali até aos nossos dias.

Segundo a crença islâmica, quando a Arca de Noé atracou no Monte Ararat a família de Noé celebrou cozinhando um prato especial. Como os víveres de que dispunham eram escassos, só podiam cozinhar com os poucos alimentos que ainda restavam. Na arca só havia cereais, frutos secos e similares. Juntando estes ingredientes, obtém-se uma comida que se chama “Asure”.

Hoje em dia, o asure é tradicionalmente confecionado em grandes quantidades, e depois dividido entre parentes e amigos a 10 de Muharram, que é o primeiro dia do calendário islâmico.

A lenda da Arca de Noé tem seguidores que nela crêem em todo o mundo, e pensa-se que tenha chegado a terra no Monte Ararat. Esta questão fez com que os peritos quisessem estudar esta lenda. Os ocidentais subiram pela primeira vez ao monte em 1 850, e nessa altura terá alegadamente sido descoberto o esqueleto da Arca de Noé entre os glaciares no topo do monte. Já mais tarde, um grande número de pessoas tentou fazer diversas investigações, com base no pressuposto de que é no Monte Ararat que se encontram vestígios da arca. Mas até ao momento, nunca se confirmaram os rumores sobre a real existência destes vestígios.

Apesar disto, o Monte Ararat tem um lugar importante na literatura turca. A novela “Lenda do Monte Ararat” – escrita por Yasar Kemal – narra por um lado as relações culturais tradicionais, e por outro os estilos de vida antigos. Yasar Kemal relata nesta obra – que foi traduzida para muitos idiomas - os acontecimentos que ocorreram à volta do Monte Ararat.

Hoje em dia, o Monte Ararat é famoso pelas muitas atividades de alpinismo que aí têm lugar. As expedições feitas neste local têm maioritariamente fins desportivos e de lazer, mas há também quem continue a vir à procura da Arca de Noé.

Esperamos que pelo menos uma vez na vida, tenha a oportunidade de visitar esta montanha que é um dos mais importantes elementos da herança cultural comum da humanidade. Nesta zona e para além da montanha, recomendamos também que visite o Palácio de Ishak Pasha, um edifício da época otomana que está à sua espera no distrito de Dogubayazit, a cerca de 15 kms do monte.

O nosso programa de hoje fica por aqui, esperamos que tenha gostado de estar na nossa companhia e contamos consigo na próxima edição do programa “Tesouros Culturais da Turquia”. Até lá, fique bem.



Notícias relacionadas