Biden dá um novo passo nas zonas petrolíferas ocupadas pelo YPG / PKK na Síria

O governo de Biden decidiu não prolongar a isenção de sanções concedida à empresa de energia norte-americana Delta Crescent Energy.

1647453
Biden dá um novo passo nas zonas petrolíferas ocupadas pelo YPG / PKK na Síria

O governo de Joe Biden está a preparar-se para dar um novo passo em relação às zonas petrolíferas na Síria - informou a Associated Press, citada por um funcionário anónimo.

De acordo com a notícia, o governo de Biden decidiu não prolongar a isenção de sanções concedida à empresa energética norte-americana Delta Crescent Energy no ano passado, para que possa fazer negócios nos campos de petróleo ocupados pela organização terrorista separatista YPG / PKK na Síria.

O Departamento do Tesouro dos EUA proibiu as empresas americanas de fazerem negócios de energia na Síria no âmbito das sanções anteriores. A administração do anterior presidente Donald Trump concedeu uma isenção de sanções à Delta Crescent Energy, em abril de 2020.

De acordo com a notícia, o governo de Biden não renovará a isenção concedida às zonas petrolíferas sob a ocupação YPG / PKK no novo período, já que a política da era Trump de "manter o petróleo na Síria", será abandonada.

A Delta Crescent Energy, fundada em 2019 pelo ex-embaixador dos EUA James Cain e pelo ex-elemento militar James Reese, tem vindo a extrair petróleo no nordeste da Síria, em zonas ocupadas pela organização terrorista separatista YPG / PKK.

Trump ordenou a retirada das tropas americanas da Síria em outubro de 2019, mas decidiu manter um número limitado de tropas no país para manter o controle dos campos de petróleo na região.



Notícias relacionadas