O tribunal alemão condenou a prisão de Al Garib por cometer crimes de guerra na Síria

Heiko Maas descreveu a decisão como 'histórica'.

1590614
O tribunal alemão condenou a prisão de Al Garib por cometer crimes de guerra na Síria

O ministro das Relações Exteriores da Alemanha Heiko Maas chamou a 'decisão histórica' do tribunal alemão que condenou à prisão 4,5 anos de Ayad ao Garib que trabalhou para a inteligência síria e ajudou no crime contra a humanidade.

Maas através do Twitter indicou que é a primeira decisão que garante pelo menos um pouco de justiça e condena os responsáveis ​​pela tortura na Síria. Maas ressaltou que essa decisão tem um alto significado simbólico para muitas pessoas.  

Quando questionado na conferência de imprensa em Berlim, ele disse: "No final, este processo mostra claramente que quem comete crimes internacionais não poderá se sentir seguro."

Maas assinalou que se empenham ativamente em esclarecer os crimes cometidos na Síria e levá-los à justiça, neste contexto consideram importante o mecanismo de coleta de provas ou não será possível obter resultados dessas ações judiciais.

A Suprema Corte do Estado de Koblenz declarou ontem que a ajuda de Al Garib como funcionário da inteligência síria foi comprovada, para conduzir 30 manifestantes a uma prisão onde perpetraram tortura, durante as manifestações da Primavera Árabe no final de 2011.


Etiquetas: ##Berlim , ##UE , ##Heiko Mass

Notícias relacionadas