"Precisamos encontrar um equilíbrio entre ficar muito tempo e sair muito cedo."

Stoltenberg respondeu às perguntas dos jornalistas antes da reunião de dois dias da OTAN a ser realizada por videoconferência

1584932
"Precisamos encontrar um equilíbrio entre ficar muito tempo e sair muito cedo."

O Secretário-Geral da OTAN, Jens Stoltenberg, disse que na reunião dos Ministros da Defesa da OTAN a ser realizada entre 17 e 18 de fevereiro, eles avaliarão se ficam ou se retiram do Afeganistão.

Stoltenberg respondeu às perguntas dos repórteres antes da reunião de dois dias que realizada por meio de videoconferência.

O Secretário-Geral Stoltenberg disse que não poderá estimar com antecedência o resultado da reunião e que as negociações continuam sobre o caminho a ser seguido no Afeganistão e que todos os aliados apoiam o processo de paz no Afeganistão.

Stoltenberg exortou todas as partes no Afeganistão a encarar o processo de paz como uma oportunidade histórica e a conduzir as negociações com boas intenções.

“Eu quero passar esta mensagem. O Talibã deve diminuir a violência. Deve-se conduzir as negociações com boas intenções e cumprir os seus compromissos, não trabalhando com grupos terroristas internacionais como a Al Qaeda ", e acrescentou que a OTAN continuará observando os desenvolvimentos em campo.

Stoltenberg foi lembrado de que todos os soldados internacionais devem se retirar do Afeganistão de acordo com o tratado feito pelos EUA com o Talibã, quando questionado se ainda considera isso possível ou não, então ele respondeu:

“Precisamos encontrar o equilíbrio certo entre ficar muito tempo e sair muito cedo. Não podemos permitir que o Afeganistão volte a ser um porto de abrigo para organizações terroristas. Reduzimos nossa existência em grande número. Há alguns anos, os 130 mil soldados estavam em operações de combate. Atualmente são cerca de 10.000 e em missões de treinamento e consultoria. Pudemos estar lá em um número pequeno, respectivamente, graças a ajudar os afegãos a desenvolver sua própria capacidade ”.

Stoltenberg expressou que o Talibã é responsável pela violência no Afeganistão, acrescentando:

“Vamos consultar, vamos agir em coordenação e vamos tomar decisões juntos. Sendo aliados, fomos para o Afeganistão juntos, vamos fazer os arranjos juntos e partir quando chegar a hora. "

 



Notícias relacionadas