Líderes da UE pedem a libertação de Navalny

Um tribunal russo decidiu a prisão do opositor russo até 15 de fevereiro, sob a justificação de que "ele violou repetidamente o período de liberdade condicional, desde 29 de dezembro de 2020".

1569222
Líderes da UE pedem a libertação de Navalny

Os líderes dos países da União Europeia (UE) pediram a libertação do opositor russo Alexei Navalny, detido em Moscovo ao regressar da Alemanha.

Depois de uma reunião por videoconferência realizada entre os chefes de estado e de governo dos 27 países da UE, sobre a pandemia de Covid-19, o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, deu voz ao apelo dos líderes.

“Os líderes europeus esperam que a Rússia conduza uma investigação independente e transparente sobre a tentativa de envenenamento de Navalny. A Rússia deve colaborar com a Organização para a Proibição de Armas Químicas”.

Navalny adoeceu em agosto passado, durante um voo para Moscou. Após um desembarque de emergência na cidade siberiana de Omsk, o político passou dois dias num hospital russo, antes de ser enviado para Berlim, onde recebeu tratamento. Na altura, concluiu-se que o opositor foi envenenado por uma substância misturada na sua comida.

Um tribunal russo decidiu a prisão do opositor russo até 15 de fevereiro, sob a justificação de que "ele violou repetidamente o período de liberdade condicional, desde 29 de dezembro de 2020".



Notícias relacionadas