O Azerbaijão iniciou o contra-ataque diante dos disparos da Armênia contra as localidades civis

Houve uma provocação por parte das forças armênias

1498163
O Azerbaijão iniciou o contra-ataque diante dos disparos da Armênia contra as localidades civis

O Ministério da Defesa do Azerbaijão declarou que o exército armênio às 06:00 hora local com uma ampla provocação ao longo da fronteira começou a disparar com armas de grande calibre, projéteis e artilharia contra as cidades civis e as frentes do Azerbaijão .

Como resultado do bombardeio do exército armênio, houve mortes e feridos nas aldeias Gapganli de Terter, Cirakli e Garvand Central em Agdam, Alhanli Sukurbeyli em Fuzuli e Cocuk Mercanli em Cebrail. Houve sérios danos à infraestrutura civil nesta área.

O ministério afirmou que o comando do exército do Azerbaijão para garantir a segurança dos civis decidiu iniciar o contra-ataque ao longo de toda a fronteira: “As tropas terrestres com o apoio de tanques, tropas de mísseis e artilharia, aeronaves sem piloto destruíram muitos soldados armênios e veículos militares nas profundezas da defesa e da frente. Doze sistemas antimísseis e antiaéreos da OSA da Armênia foram destruídos em diferentes direções pela frente ”.

Um helicóptero da Força Aérea do Azerbaijão foi abatido pelo exército armênio em Terter e sua tripulação sobreviveu.

O presidente do Azerbaijão, Ilham Aliyev, sobre os ataques armênios contra civis, observou: “Como resultado do ataque iniciado pela Armênia, há feridos e mártires. O sangue de nossos mártires não ficará no chão. Destruímos os veículos militares do exército armênio. Por sua vez, a Armênia tenta se estabelecer ilegalmente em nossos territórios ocupados ”. Aliyev enfatizando que o Azerbaijão defende seu território: "Karabakh pertence ao Azerbaijão para nós."

Por outro lado, o Ministério da Defesa do Azerbaijão declarou que 6 aldeias em Fuzuli e Cebrail foram salvas da ocupação armênia.



Notícias relacionadas